PUBLICIDADE

Topo
ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Minha filha mente muito, inventa doenças e não quer se tratar. O que fazer, Jairo?

Mais @Saúde
1 | 25
Siga o VivaBem no

De VivaBem, em São Paulo

06/01/2022 04h00

Nesta semana, a leitora pergunta o que fazer com a filha de 36 anos que é mentirosa, inventa doenças e não aceita tratamento. Segundo o psiquiatra Jairo Bouer, há casos e casos. Ao contrário de uma mentira "necessária" para fugir de uma situação ou não causar incômodo, algumas pessoas mentem compulsivamente.

"Então, muitas vezes, esse comportamento passa a ser tão frequente, que a pessoa passa a ter dificuldade em separar o que é realidade do que é mentira. Ela quase começa a acreditar nas histórias que inventa", diz.

Bouer explica que esse caso pode ser diagnosticado como mentira patológica (mitomania) e requer ajuda psicológica. "Na psicoterapia, por exemplo, ela pode tentar entender por que está tendo esse padrão de comportamento e o que fazer para, de alguma forma, perceber o que está fazendo e corrigir o seu rumo."

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL