PUBLICIDADE

Topo

Tive relação sem proteção, mas não ejaculei. Há risco de gravidez, Jairo?

Mais @Saúde
1 | 25
Siga o VivaBem no

Do VivaBem

27/08/2020 04h00

No vídeo desta semana, o leitor diz que teve relação com uma mulher de 42 anos sem proteção. "Porém, não ejaculei. Ela não sabia se estava no período de fértil. Há chance de gravidez", perguntou o leitor ao Dr. Jairo Bouer.

Segundo o psiquiatra e especialista em sexualidade, o coito interrompido, que é a prática de retirar o pênis momentos antes de ejacular, não é um método seguro para prevenir gravidez. "Primeiro, porque o homem pode perder o controle e ejacular antes do que ele imagina, dentro da vagina. E segundo pois, às vezes, o homem ejaculou antes da relação, existem alguns espermatozoides na uretra e líquidos pré-ejaculatórios podem ser eliminados pelo pênis durante o sexo, carregando os espermatozoides para dentro da vagina", explica Jairo.

Além de não ser seguro para evitar gravidez, o coito interrompido é uma prática que não protege de ISTs (infecções sexualmente transmissões), alerta Jairo. Daí a importância de usar camisinha. Apesar de tudo isso, o especialista explica que, no caso do leitor, o risco de gravidez é menor do que se tivesse acontecido uma ejaculação. Mas, em teoria, existe a possibilidade, sim, de uma gestação e o melhor é procurar um ginecologista para realizar um teste.