PUBLICIDADE

Topo

CoronaVac é 38% eficaz em crianças pequenas, mostra estudo chileno

Detalhe de frasco com a vacina CoronaVac contra a covid-19 em posto de vacinação na cidade de Santa Gertrudes, no interior de São Paulo - Matheus Sciamana/Photopress/Estadão Conteúdo
Detalhe de frasco com a vacina CoronaVac contra a covid-19 em posto de vacinação na cidade de Santa Gertrudes, no interior de São Paulo Imagem: Matheus Sciamana/Photopress/Estadão Conteúdo

Manas Mishra

De Bangaluru

16/03/2022 14h01

A vacina da Sinovac Biotech contra Covid-19, a CoronaVac, foi 38,2% eficaz na prevenção de infecções durante a onda Ômicron em crianças de 3 a 5 anos, mostrou um estudo no Chile.

O estudo, publicado na terça-feira, ainda não foi revisado por pares.

Os resultados contrastam com estudos anteriores que mostraram que a CoronaVac foi 74,5% eficaz na prevenção de infecções em crianças de 6 a 16 anos, no momento em que a Delta era a variante dominante.

Os países estão recomendando cada vez mais doses de reforço diante da variante Ômicron, que, segundo a Organização Mundial da Saúde, pode ignorar alguma proteção conferida pelas vacinas. A maioria das vacinas ainda é eficaz contra infecções graves.

A vacina da Sinovac foi 64,6% eficaz na prevenção de hospitalizações e 69% eficaz na prevenção de internações em UTI relacionadas à Covid-19, também mostrou o estudo chileno.

Um estudo realizado por pesquisadores do Estado de Nova York em fevereiro mostrou que a vacina da Pfizer rapidamente perdeu a maior parte de sua capacidade de prevenir infecções em crianças de 5 a 11 anos durante uma onda liderada pela Ômicron.