PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Adolescentes serão vacinados após envio da 1ª dose a adultos, diz ministro

Redução do intervalo entre doses da Pfizer também será avaliada após a aplicação da primeira em todos os adultos - Ueslei Marcelino/Reuters
Redução do intervalo entre doses da Pfizer também será avaliada após a aplicação da primeira em todos os adultos Imagem: Ueslei Marcelino/Reuters

27/07/2021 21h08Atualizada em 27/07/2021 21h15

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, informou nesta terça-feira (27) em uma rede social que adolescentes de 12 a 17 anos serão incluídos no programa de vacinação contra a covid-19 depois que todos os estados receberem doses suficientes para vacinar a população adulta ao menos com a primeira dose.

"Adolescentes de 12 a 17 anos serão incluídos na vacinação, com prioridade para comorbidades, após o envio de ao menos a 1ª dose para a população adulta", escreveu o ministro no Twitter, acrescentando que a decisão foi tomada após reunião com representantes de Estados e municípios.

Queiroga também disse que, no encontro, ficou estabelecido que Estados e municípios vão seguir as orientações do ministério a respeito do intervalo entre as doses das vacinas e demais definições do Programa Nacional de Imunização (PNI).

"Após a distribuição da primeira dose para toda a população acima de 18 anos, será avaliada a redução do intervalo entre a primeira e a segunda dose da vacina covid-19 da Pfizer, com base em evidências científicas", destacou.

O Brasil vacinou até o momento 38 milhões de pessoas com as duas doses ou com imunizante de dose única, o que equivale a 18% da população, enquanto 96,5 milhões de pessoas (46% da população) receberam apenas a primeira dose, de acordo com dados do Ministério da Saúde.

Saúde