Qual a melhor barrinha?

Avaliamos 317 produtos para ajudar você a fazer uma boa escolha no supermercado

Diana Cortez Colaboração para o VivaBem

Se você é o tipo de pessoa que busca lanches práticos para compor o cardápio do dia a dia, com certeza as barrinhas acabam sendo uma das opções para matar a fome entre as refeições. Mas, afinal, elas são realmente uma boa escolha?

Para responder essa pergunta, convidamos três nutricionistas que avaliaram esses lanchinhos e contaram se eles realmente valem o investimento. As barras foram divididas em oito categorias: de proteína, de fruta, de fruta com cobertura, de castanhas, de sementes, de cereais, de cereais light e barra de cereais zero açúcar.

Quais foram os critérios de seleção?

Para identificar os principais produtos para este ranking, a equipe do VivaBem fez uma busca nas lojas físicas e virtuais de grandes redes de supermercados e marketplaces. Também consultou o site das marcas e, em alguns casos, a própria embalagem do produto para obter as informações nutricionais.

Ao todo, foram avaliadas 317 barrinhas, mas foram encaminhadas às especialistas do júri apenas a lista de ingredientes e a tabela nutricional de cada produto. Portanto, elas fizeram uma "avaliação cega", baseada em critérios totalmente técnicos (composição e valor nutricional), sem saber quais marcas ranquearam como as três melhores em cada categoria.

Vale ressaltar que produtos com características semelhantes às dos vencedores podem ter ficado de fora de nossos pódios, o que não significa que são ruins. Os selecionados se destacaram por terem composição e valor nutricional fora da média, mesmo que essa diferença tenha sido mínima.

O mais importante é que, a partir dos critérios usados em nossa seleção, você compreenda as principais características de um bom produto para incluir no seu lanche e consiga fazer sempre a melhor escolha entre as opções que encontrar na hora da compra, observando a tabela nutricional e a lista de ingredientes.

As barras de proteína são uma opção prática para incrementar o consumo desse nutriente. O problema é que grande parte desses produtos acaba trazendo muitas calorias, além de aditivos como corantes e saborizantes que podem causar inflamações no organismo e até alergias. Por isso, se a sua ideia é reduzir o valor energético da dieta, opte por lanches naturais (ovos, iogurtes e pão com queijo) e consuma as barras esporadicamente.

Na seleção do nosso júri, foram eleitos os produtos que apresentavam uma lista de ingredientes mais enxuta, o que significa que possuem menos aditivos. Também foi avaliado o tipo de proteína da composição, sendo que as de origem vegetal foram privilegiadas. Diferente daquelas de origem animal, elas não carregam gordura saturada. Daí a importância de comparar também os teores de gordura e fibras para definir as vencedoras.

Para fazer uma avaliação justa, consideramos o mesmo peso para avaliar todos os produtos (70 g).

Dessa maneira, foi eleita como primeira colocada a Barra de Proteína com Cacau e Café Hart´s Natural, que tem ingredientes que ajudam a disfarçar a fadiga (café e cacau).

Em segundo lugar, a Barra de Proteína Vegana ZERO Chocolate + Nibs, outra linha da Hart´s Natural.

Ambas possuem um blend de proteínas de origem vegetal (proteína isolada de ervilha e proteína isolada de arroz) que oferece bom teor proteico —20 g e 18 g, respectivamente. "A mistura de cereais (arroz) e leguminosas (ervilha) é perfeita para oferecer uma proteína com um perfil mais completo de aminoácidos essenciais, que irão atuar na síntese da massa muscular", coloca a nutricionista Thayná Palmeira.

Os produtos ainda possuem fibras e ingredientes de boa qualidade como amêndoas, pasta de amendoim e cacau.

Em terceiro lugar ficou a Barra de Proteína Sabor Alfarroba e Pasta de Amendoim Bio2 Protein Bar, que é um pouco mais calórica, mas ainda entrega um bom teor de proteínas vegetais como suas concorrentes (17 g). O produto também prioriza ingredientes naturais e é praticamente isento de aditivos químicos. No entanto, caiu no ranking por apresentar mais gordura saturada e menos fibras em relação às demais.

Proteínas vegetais x proteínas animais

  • Proteínas vegetais

    Vantagens: atendem todos os públicos, inclusive veganos, pessoas intolerantes à lactose e aquelas com alergia à proteína do leite. Por serem produzidas a partir de fontes vegetais, também carregam fibras e outros nutrientes que as fontes animais não possuem, além de terem um apelo mais sustentável ao ambiente. Desvantagens: as fontes vegetais isoladas não oferecem todos os aminoácidos necessários para construção do músculo, por isso é preciso combinar proteína de leguminosas com cereais para serem mais completas.

  • Proteínas animais

    Vantagem: é uma proteína completa, portanto possui todos os aminoácidos necessários para a construção muscular. Desvantagem: apesar de terem um sabor mais agradável, apresentam maiores chances de desenvolver alergias e uma digestão mais difícil. Também carregam mais gordura saturada, que em excesso é maléfica à saúde cardiovascular, e menos minerais e compostos bioativos (substâncias antioxidantes que modulam nosso sistema imunológico e protegem nosso cérebro e fígado).

As barras de frutas são uma opção interessante para consumir no pré-treino, já que são fontes de carboidrato, e até como uma sobremesa, uma vez que são mais adocicadas e matam a vontade de comer doce.

A boa notícia é que grande parte delas não traz aditivos químicos (conservantes, corantes e aromatizantes). Mesmo assim, vale ficar de olho e optar pelos produtos com fruta pura e que dispensam a adição de açúcares e edulcorantes (adoçantes).

Avalie também se o produto agrega outros ingredientes saudáveis na composição (especiarias, cacau), como as eleitas neste ranking, que foram definidas considerando a porção de 20 g.

A primeira colocação ficou com a Barra de Frutas Só Frutas + Cacau, da Banana Brasil, que traz um "rótulo limpo" com três tipos de frutas (banana, tâmara, cranberry) nos primeiros itens da composição, além de um maior teor de fibras e outros ingredientes com propriedades funcionais antioxidantes e anti-inflamatórias: cacau, nibs de cacau, cravo e canela.

Em segundo lugar vem a Barra Frutas Banana com Abacaxi Bio2. Além das duas frutas como principais ingredientes, traz a farinha da casca de uva e a canela que agregam compostos ativos antioxidantes ao produto. No entanto, ela traz menos teor de fibras em relação à primeira colocada.

Já a Barra de Fruta Orgânica Love Açaí, da Hart's Natural, ganhou a terceira posição por incluir bons ingredientes orgânicos como banana-passa, tâmara, castanha-de-caju e açaí desidratado. No entanto, o produto apresenta mais calorias em relação às concorrentes por conta da presença da nut, que fornece mais gordura, mas é um tipo benéfico para o organismo.

Motivos para apostar nas barras de frutas

  • 1

    Praticidade

    São uma maneira prática de consumir frutas, apesar do teor de algumas vitaminas ficar reduzido por conta do processo de desidratação que é feito com temperaturas mais altas.

  • 1

    Fibras

    Têm boas fontes de fibras, que ajudam a manter a pessoa saciada por mais tempo e auxiliam a saúde intestinal.

  • 3

    Saciedade

    Ajudam a acabar com a vontade de comer doce por concentrarem os açúcares naturais.

Essa categoria de barras trouxe um desafio para o nosso júri, já que a maioria dos produtos traz mais aditivos, açúcares e gorduras vegetais para compor o chocolate da cobertura.

Para essa análise ser mais fiel, foram comparadas as tabelas nutricionais dos produtos usando a mesma medida de 20 g. E as nutricionistas foram unânimes em afirmar que o ideal é optar pela versão sem chocolate mesmo por ser mais saudável, sendo que as versões com chocolate branco foram eliminadas já no início por apresentarem pior composição.

Ainda assim, o júri procurou escolher os produtos que traziam menos quantidade desses elementos, como a primeira colocada: a Bananinha + Chocolate Zero, da Duprata, que possui ingredientes mais naturais, além de menos calorias e gorduras em relação às concorrentes.

Também houve um empate para definir a segunda posição, mas a Barra de Fruta com Chocolate Zero, Elemento K, levou o lugar no pódio por apresentar um pouco menos de gordura e mais fibras em relação à terceira, a Barra de Banana com Chocolate, da Ritter.

Elas também são uma maneira interessante de acrescentar fibras na dieta (importantes para o bom funcionamento do intestino), além de minerais e gorduras de boa qualidade (do tipo insaturadas), desde que não tenham aditivos químicos, adoçantes e não sejam carregadas de açúcar.

A boa notícia é que grande parte desses produtos apresenta uma boa composição, sendo que algumas trazem o isomalte, um tipo de açúcar com baixo índice glicêmico, o que é positivo para quem está de dieta e para os pacientes diabéticos.

Para fazer uma análise justa, consideramos o mesmo peso a todos os produtos (10 g).

Foi eleita como primeira colocada a Barra Crocante de Gergelim e Linhaça Levittá, da Banana Brasil, que apresenta um teor de fibras um pouco maior em relação às concorrentes e menos calorias.

Em seguida, a Barra Crocante de Gergelim e Chia Levittá, também da Banana Brasil, que traz um pouco mais de gordura por conta da presença da chia. Mas, ainda assim, apresenta melhor teor de fibras e menos calorias do que a terceira colocada, a Barra de Sementes Mocha Coffee biO2 Seeds. Esta caiu nas posições por não detalhar os ingredientes do chocolate meio amargo presente na composição.

Por que é importante consumir mais sementes?

  • 1

    São uma maneira de acrescentar mais fibras à dieta

    Boa parte das sementes oferece os dois tipos de fibras: as insolúveis, que contribuem para o bom funcionamento do intestino e para a formação do bolo fecal, e as solúveis, aquelas que formam uma espécie de gel quando entram em contato com a água e saciam mais. "Esse segundo tipo também apresenta a capacidade de absorver gordura, contribuindo para baixar os níveis de colesterol, além de ajudar na modulação da glicose no sangue", explica Neiva Souza.

  • 2

    Saciam por mais tempo

    Por conta das fibras, as sementes exigem maior tempo de mastigação e de digestão, por isso ajudam a manter a fome longe, sendo boas aliadas da dieta.

  • 3

    Fornecem bons micronutrientes

    Alimentos de origem vegetal, como as sementes, são imprescindíveis para fornecer boas quantidades de magnésio, zinco e cálcio e ômega 3 e 6.

Conheça os benefícios das principais sementes usadas nas barrinhas

  • Gergelim

    É um dos principais alimentos fontes de cálcio, mineral importante para a saúde dos ossos. Ainda oferece ferro, proteínas e antioxidantes.

  • Linhaça

    Possui os ácidos graxos naturais ômega 3, que contribui para o bom funcionamento do cérebro e da saúde cardiovascular por ter ação anti-inflamatória.

  • Chia

    Também possui ômega 3 e antioxidantes, que protegem as células, além de conter muitas fibras, que auxiliam o trânsito intestinal.

  • Semente de abóbora

    É rica em ferro, portanto, uma aliada contra a anemia e do sistema imunológico. Também possui ação anti-inflamatória e cardioprotetora, pois reduz o colesterol "ruim" (LDL).

  • Semente de girassol

    A vitamina E é o nutriente que mais se destaca nesse alimento. Por ter propriedades antioxidantes, contribui para proteger as células e a retardar o processo de envelhecimento.

  • Quinoa

    Com propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, auxilia no combate ao envelhecimento precoce da pele e às doenças cardiovasculares, uma vez que ajuda na regulação do triglicérides e na redução do colesterol. Ainda contribui para fortalecer o sistema imunológico.

  • Amaranto

    Rico em proteínas de boa qualidade, cálcio, zinco e fibras, contribui para a recuperação do tecido muscular, para preservar a massa óssea e fortalecer o sistema imune. Suas fibras também ajudam no bom funcionamento do intestino.

As castanhas são fontes de proteínas, fibras e gorduras saudáveis importantes para a saúde. Por isso, a versão em barra é interessante desde que seus primeiros ingredientes da lista tragam as nuts.

Parece óbvio, mas alguns produtos possuem açúcares e xaropes como primeiro ingrediente ou apenas amendoim na composição. Não que ele seja um alimento ruim, mas as castanhas oferecem ainda mais propriedades nutricionais (veja a seguir). O ideal é que o amendoim seja apenas um ingrediente entre elas.

Como as castanhas carregam mais gordura, é importante lembrar que esses snacks costumam ser mais calóricos, então essa não deve ser uma prioridade na escolha. Foque mesmo na lista de ingredientes.

Com esse raciocínio, avaliamos as barras de nuts usando a mesma quantidade (25 g) para fazer uma avaliação justa. E a Barra de Nuts Sabor Kombucha Flowbar foi eleita a primeira colocada do ranking pelo júri, uma vez que possui a amêndoa como primeiro ingrediente, além de compostos ativos e fibras prebióticas, que estimulam a multiplicação das bactérias boas do intestino.

Em segundo lugar vem a Barra Nuts Macadâmia, Amêndoa e Cacau TAEQ, que traz castanha-do-pará, macadâmia e amêndoa, além de mel e sementes (pepita de girassol, linhaça e chia). Mesmo que seja mais calórica entre as três, ela subiu colocações por priorizar ingredientes naturais.

Já a terceira posição ficou com a Barra Nuts & Fruits Cranberry Duprata com amêndoa, castanha-de-caju, amendoim, uva-passa, cranberry e goma acácia —outro prebiótico interessante para o intestino. Por outro lado, ela caiu posições por conter adoçante e conservante na composição.

Os benefícios das oleaginosas

  • Castanha-de-caju

    Assim como as demais oleaginosas, tem gorduras monoinsaturadas e poli-insaturadas conhecidas por ajudar a controlar os níveis de colesterol e triglicérides, contribuindo para a saúde cardiovascular. Também oferece diversas vitaminas e minerais interessantes para a saúde.

  • Amêndoa

    Fonte de cálcio, potássio e vitamina E, também fornece vários benefícios para a saúde cardiovascular. Pesquisas comprovam ainda que ela é capaz de reduzir picos de glicemia que levariam a um maior estresse oxidativo do organismo e ao diabetes tipo 2.

    Leia mais
  • Castanha-do-pará

    Além de apresentar os benefícios das demais castanhas, ela se diferencia por ser riquíssima em selênio, poderoso antioxidante que apresenta efeitos positivos sobre a função cognitiva, conforme mostra uma revisão de estudos publicada na Revista Neurociências, além de ser essencial para o funcionamento da tireoide.

    Leia mais
  • Amendoim

    Possui vitaminas do complexo B, magnésio, proteínas e aminoácidos, entre eles, o triptofano que é um precursor da serotonina neurotransmissor envolvido na regulação do nosso humor.

Apesar de conter cereais, a maioria dessas barras costuma ser pobre em fibras e carregada de açúcares (como o xarope de milho) e aditivos químicos. Por esse motivo, mesmo práticas, não são recomendadas pelas nutricionistas. "Se a ideia é consumi-las para aumentar o teor de fibras, melhor optar por uma fruta no lugar. Outra opção seria preparar uma receita caseira, mas, ainda assim, é importante ficar de olho na quantidade de açúcar e óleo", sugere a nutricionista Patricia Cruz.

Na hora de olhar o rótulo, os cereais devem ser os primeiros da composição, juntamente com outros alimentos naturais como castanhas, frutas desidratadas e sementes, por exemplo.

Também vale avaliar a tabela nutricional. Compare a quantidade de fibras —a maioria delas apresenta baixo teor (menos de um grama)— e de gorduras —opte por aquelas mais magrinhas. E não deixe de verificar se há muitos aditivos (aromatizantes e outras palavras que geralmente não reconhecemos como alimentos) e escolha aquelas com menos itens.

Com esse raciocínio, nosso júri definiu as eleitas usando a mesma medida de 15 g para fazer uma avaliação justa. A Barra de Cereal 100% Integral Morango e Cacau Da Magrinha ficou na primeira colocação. Ainda que o produto apresente um pouco menos de fibras e mais gordura em relação à segunda colocada, boa parte se trata de uma gordura de boa qualidade. Isso porque a barra traz ingredientes mais saudáveis na composição, como aveia, açúcar mascavo, farinha de trigo integral, coco, cacau em pó, gergelim, linhaça, quinoa e chia. Também tem poucos aditivos químicos.

Já a segunda colocada, a Barra de Cereal Muito + Banana Nutry, apresenta maior teor de fibras e menos gordura, mas usa ingredientes mais "pobres" nutricionalmente, o que fez com que caísse uma posição.

E a terceira eleita foi a Barra de cereais biO2 Vegan Crunchy Bar, segunda em teor de fibras entre as três, mas com a maior quantidade de gordura saturada (aquela que não é benéfica para a saúde cardiovascular), motivo que a fez ficar em terceiro lugar.

Apesar do apelo light significar a redução de 25% de algum ingrediente (geralmente açúcar ou gordura) em relação à versão tradicional, os produtos dessa categoria nem sempre têm uma diminuição significativa de calorias.

Eles também usam mais aditivos químicos na tentativa de conferir sabor (como aromatizantes e adoçantes). "O problema é que o organismo precisa se esforçar para eliminar essas substâncias artificiais. Além disso, algumas delas podem interferir na comunicação das células com o sistema hormonal —são os chamados disruptores endócrinos—, podendo causar distúrbios no sistema endócrino", alerta a nutricionista Neiva Souza. Portanto, as versões das barras de cereais tradicionais acabam sendo consideradas "menos piores".

Se ainda assim a versão light for a sua escolha, compare o valor calórico, além dos teores de carboidratos e de gorduras desses produtos. E dê uma conferida no número de aditivos presentes na composição.

Para obter uma avaliação justa, consideramos o mesmo peso para todas (25 g). O Cereal em Barra Sabor Maçã, Canela e Uva Passa Light TAEQ ficou primeiro no ranking, já que tinha menos calorias.

Em seguida, foi a vez da Barra de Cereal Light Banana, Aveia e Mel Ritter. Apesar de trazer um pouco mais de calorias por porção em relação às concorrentes, apresenta menos gorduras, inclusive a do tipo saturada.

A terceira eleita foi a Barra de cereais Coco com Aveia Light Naturale, que acabou entrando no pódio por oferecer mais fibras do que a média.

Como o próprio nome da categoria diz, esse tipo de barra não inclui açúcar na composição. No lugar, são usados adoçantes, por isso teriam indicação para quem tem diabetes. O problema é que isso acaba trazendo o mesmo impasse das barras light: "A presença de mais aditivos químicos que produzem efeitos tóxicos, aumentando o risco de processos inflamatórios que prejudicam o funcionamento celular e geram doenças", reforça Souza.

Além disso, o teor de carboidrato, que também interfere na glicemia desses pacientes, nem sempre está reduzido nesses snacks, por conta de uma maior quantidade de frutas que eles carregam. Daí a importância de avaliar bem esse item.

O teor de gordura saturada é outra informação importante para verificar, devido à presença de óleo de palma, que costuma acompanhar o chocolate usado em alguns desses produtos, assim como a quantidade de fibras —neste caso, quanto mais, melhor.

Nesta categoria, também foi preciso consideramos o mesmo peso a todos os produtos (25 g), para fazer uma avaliação justa ao comparar os valores da tabela nutricional.

A Barra de Cereal de Banana Zero Açúcar Ritter levou o primeiro lugar por apresentar menos calorias, zero gordura saturada e um bom teor de fibras (3,2 g).

No segundo lugar ficou a Barra De Cereais 3 Grãos Integrais Choconuts Linea, que traz 3,1 g de fibras e o menor teor de carboidratos das três. Apesar de ter um pouco mais de gorduras, a do tipo saturada é baixa (0,3 g).

Na terceira posição vem a Barra de Cereal Morango Zero Nutry, que contém quase a mesma quantidade de fibras que a segunda colocada e não possui gordura saturada, mas traz um pouco mais de calorias e carboidratos em relação às demais colocadas.

Os Melhores Alimentos do Supermercado

Esta é uma série do VivaBem que ajuda você a fazer escolhas mais saudáveis no dia a dia. Veja outros rankings

Arte/UOL

Quais os melhores requeijões, cremes de queijos e patês do supermercado

Ler mais
Arte UOL

Integral, cookie, de polvilho: veja quais são os melhores biscoitos do mercado

Ler mais
Arte UOL

Quais os melhores requeijões, cremes de queijos e patês do supermercado

Ler mais
Topo