Está a fim de você? 4 sinais de linguagem corporal que revelam atração

Muita gente acha que dizer "estou a fim de você" é a melhor maneira de expressar um sentimento de atração. Mas nem sempre quem ouve a frase acredita, porque não é ouvindo que a pessoa vai se sentir realmente envolvida pelo sentimento alheio.

A questão é que existem diversas formas de expressar e perceber a atração e cabe a cada um afinar a sintonia entre o que comunica ao outro e o que recebe.

A seguir, veja alguns sinais de atração.

1. Aproximação

Imagem
Imagem: Getty Images

Quando estamos interessados em alguém ou em algo, naturalmente nos inclinamos em sua direção. Isso pode ser um sinal de que estamos tentando nos aproximar ou prestar mais atenção. Na linguagem corporal, esse comportamento pode ser interpretado como um indicador de atração.

Se vier acompanhado de toque, as chances de "dar match" aumentam. Quando alguém de que gostamos nos toca, mesmo que seja um toque casual no braço, pode desencadear a liberação de oxitocina, também conhecida como "hormônio do amor". Logo, acaba fazendo vocês se sentirem mais conectados e atraídos.

Além disso, tem gente que sente que somente quando está colado ao outro é que está de fato demonstrando sua atração ou amor. Mas não é regra, há quem não suporte ficar "grudado", encarando como invasão a seu espaço, e mesmo assim deseje a pessoa.

2. Olhar vidrado

Imagem
Imagem: Getty Images
Continua após a publicidade

Engana-se quem pensa que pode controlar o que está sentindo. O psicólogo Ronaldo Coelho, especialista em psicologia institucional pela USP (Universidade de São Paulo), explica que as emoções da pessoa são os sinais de interesse e satisfação que o corpo produz involuntariamente.

Quando estamos muito interessados, a nossa pupila dilata, o olho tende a se lubrificar mais e nosso olhar tende a repousar por mais tempo sobre o que nos interessa. Ronaldo Coelho, psicólogo

O brilho no olhar também tem a ver com felicidade. "Estar feliz tem a ver com experimentar um profundo interesse, seja por uma pessoa, uma coisa, uma atividade, a própria vida, somado à sensação satisfação", ressalta o psicólogo.

3. Toque de mãos

Imagem
Imagem: Alexander Grey/ Unsplash

É uma linguagem corporal, uma comunicação não verbal instintiva, que expressa pensamentos e é rica em sentimentos. "Com ela, podemos nos acalmar e obter conforto, segurança, alívio físico, mental e emocional", explica Myriam Albers, especialista em terapia cognitivo-comportamental e psicóloga na Clínica Maia (SP).

Continua após a publicidade

A depender do contexto, pode representar romantismo, lealdade, encorajamento, apoio, autoafirmação, enumera Albers. Às vezes, basta a intenção para ficar evidente, como na pintura "A Criação de Adão", de Michelangelo, que representa a conexão humana com o espiritual.

4. Risadinhas

Imagem
Imagem: iStock

Um exemplo típico é quando você sai para passear com o cachorro, cruza com alguém fazendo caminhada que lhe cumprimenta e, dias depois, no mesmo local e na mesma hora, já trocam risadas, conversas sobre intimidades e sentem um clima "diferente" no ar.

O vínculo afetivo com a pessoa que gerou a emoção influencia a reação. "Caso haja uma boa relação, a probabilidade de isso acontecer é muito maior", diz Leonardo de Sousa Bernardes, neurologista com especialização em neuro-oncologia pela EPM (Escola Paulista de Medicina) da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) e do Hospital Sírio-Libanês.

Segundo ele, além da empatia, o contágio emocional está relacionado também à simpatia, que, embora seja similar, é melhor traduzida como a capacidade de compartilhar um sentimento.

Continua após a publicidade

Empatiza fácil e não é muito seletivo?

Se for o seu caso, a chance de se sentir emocionalmente atraído por um número maior de pessoas é esperada, principalmente se as ideias, gestos e palavras dessas pessoas lhe fizerem bem e levantarem seu humor e sua autoestima. Além disso, todos temos tendência em nos atrairmos por quem nos trata com gentileza, respeito, exclusividade.

Por isso, nem sempre a atração coincide com o padrão de beleza vigente, explica Yuri Busin, psicólogo pós-graduado pela PUC-RS. "Há quem prefira as qualidades, o charme, o bom humor, ou até considere alguém bonito, mas não interiormente, por isso não sente atração em querer se relacionar."

Quando o outro é semelhante a nós em atitudes, hábitos, interesses e valores, há a chance de a atração despertar, mas não é uma certeza. Também é comum haver um interesse maior por pessoas que representem algo que gostaríamos de ser, ou ter.

*Com informações de reportagem publicada em 28/03/2022, 06/06/2022, 28/05/2019, 09/04/2024, 17/08/2023, 12/07/2022

Deixe seu comentário

Só para assinantes