PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Anvisa determina recolhimento de lotes de losartana; saiba o que fazer

Losartana potássica - iStock
Losartana potássica Imagem: iStock

De VivaBem, em São Paulo

24/06/2022 17h04

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) determinou nesta quinta-feira (23), o recolhimento de lotes de medicamentos com o princípio ativo losartana, usado para tratar hipertensão.

A decisão aconteceu por concentração de uma impureza chamada "azido" —uma substância que pode causar mutações no DNA das células— em quantidades maiores do que as recomendadas. A medida, segundo a agência, é preventiva e foi adotada após novas técnicas de detecção de impurezas.

Devo parar o tratamento se meu medicamento for do lote indicado?

A agência alerta que quem utiliza o medicamento não deve interromper o tratamento, mesmo que seja do lote com recomendação de recolhimento. Em caso de dúvida, o paciente deve procurar o médico.

"A hipertensão e insuficiência cardíaca exigem acompanhamento constante e qualquer alteração no tratamento deve ser feita somente pelo médico que acompanha o paciente. Deixar de tomar o medicamento pode trazer mais riscos para a saúde do paciente", diz a Anvisa, em nota.

O medicamento só deve ser trocado quando o paciente tiver um novo lote em mãos. "A interrupção do tratamento da hipertensão arterial e da insuficiência cardíaca pode produzir maiores malefícios, inclusive risco de morte por derrame, ataques cardíacos e piora da insuficiência cardíaca", alerta a agência.

Quais os riscos de consumir o medicamento com 'azido'?

A impureza "azido" encontrada nas medicações são substâncias que podem surgir durante o processo de fabricação do insumo farmacêutico ativo, ou seja, um subproduto de interações químicas que acontecem durante a produção da substância.

Segundo a Anvisa, a medida de recolhimento é apenas de precaução, pois "não existem dados para sugerir que o produto que contém a impureza causou uma mudança na frequência ou natureza dos eventos adversos relacionados a cânceres, anomalias congênitas ou distúrbios de fertilidade", escreve a agência. "Assim, não há risco imediato em relação ao uso dessa medicação."

A losartana faz parte de uma classe de medicamentos conhecida como "sartanas", que são seguros e eficazes no controle e tratamento de hipertensão e insuficiência cardíaca, de acordo com o órgão, uma vez que reduz os riscos de derrame e infarto.

Quais são os lotes afetados?

A lista de fabricantes e lotes pode ser conferida neste link.

Meu lote está na lista. Como posso trocar?

Para trocar o medicamento, é preciso entrar em contato com o SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor) do laboratório fabricante da losartana. O meio de contato deve estar registrado na embalagem e na bula do remédio.

As farmacêuticas têm até 120 dias para conclusão do recolhimento dos produtos.

Saúde