PUBLICIDADE

Topo

Conexão VivaBem

Dicas para ajudar a cuidar do corpo, da mente e da alimentação de forma descomplicada


Dor no sexo? Pode ser endometriose; veja mitos e verdades sobre a doença

Colaboração para VivaBem

03/06/2022 11h28

No sétimo episódio da terceira temporada do Conexão VivaBem, a apresentadora Mariana Ferrão recebeu duas ginecologistas, a ex-BBB Marcela McGowan e Marianna Assumpção para falar sobre dor no sexo.

Segundo Assumpção, a dor durante a relação sexual não é normal, e quando ela ocorre é um sinal de que algo não vai bem e precisa ser investigado. "Sexo é para ser uma coisa prazerosa. A partir do momento que está doendo, tem algo errado."

Marianna diz que a dor pode estar relacionada a vários fatores, desde a pouca excitação e baixa lubrificação até ao sintoma de alguma doença, como a endometriose.

A endometriose é uma doença que pode atingir diversos órgãos pélvicos, um dos lugares mais comuns da lesão é atrás do colo do útero, uma região que é altamente enervada.

A ginecologista explica que, durante a relação sexual, a mulher tem o alongamento da vagina e, às vezes, só a excitação já gera alguns impulsos desse tecido que está doente acometido pela endometriose. Além disso, no momento da penetração, o trauma também gera o estímulo. Por esse motivo, muitas pacientes acabam evitando fazer sexo por conta da dor: "Não é uma dor que toma um analgésico e vai ter uma relação. Não, elas não conseguem", explica Assumpção.

As médicas também esclareceram alguns mitos e verdades sobre a endometriose; veja abaixo:

A endometriose sempre apresenta sintomas?

Não, nem sempre. Uma forma de suspeitar da doença é através da infertilidade.

"Às vezes, a paciente não tem dor, mas começou a tentar engravidar e não está conseguindo. A gente vai investigar e descobre que tem uma endometriose, apesar de ela não ter dor."

Segundo Marianna, entre as mulheres abaixo de 35 anos, pode-se esperar um ano as tentativas de gravidez para se fazer uma investigação. Já para mulheres perto dos 40, a investigação começa antes, principalmente pelo fato de elas terem uma reserva ovariana mais baixa.

Mulheres com endometriose não podem ter filhos?

Mito, elas podem ter filhos. "Às vezes, pode haver dificuldade, ser necessário recorrer a procedimentos cirúrgicos ou até reprodução assistida, mas não é para desistir do sonho", diz Assumpção.

O exercício físico pode ajudar a controlar a endometriose?

Sim, é verdade, ajuda muito no controle, especialmente nos sintomas de dor. O exercício faz parte do tratamento e a paciente costuma se sentir bem melhor.

Entrar na menopausa cura a endometriose?

Diminui bastante. "Às vezes, a gente opera a paciente pós-menopausa, que ainda tem os focos, mas geralmente os sintomas regridem muito após a menopausa."