PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Uso de dexametasona após quadro de covid pode reduzir risco de morte em 51%

Farmacêutico mostra frasco de dexametasona - YVES HERMAN
Farmacêutico mostra frasco de dexametasona Imagem: YVES HERMAN

De VivaBem, em São Paulo

12/05/2022 16h44

Os impactos do coronavírus ainda são estudados pelos cientistas. Pacientes que ficaram internados, por exemplo, apresentam maior risco de morte mesmo 12 meses depois da alta, segundo uma pesquisa de dezembro de 2021. Agora, os cientistas descobriram que esse cenário pode ser alterado com ajuda de um medicamento chamado dexametasona, um corticosteroide usado para aliviar inflamações e tratar várias doenças, como a covid-19 —já em uso no Brasil.

Segundo os autores do estudo, publicado nesta quinta-feira (12), no periódico Frontiers in Medicine, essa hiperinflamação induzida pelo quadro grave de covid-19 está associada a um risco aumentado de mortalidade após hospitalização.

"Embora sugestivo, o tratamento com medicamentos anti-inflamatórios como esteróides [dexametasona] na alta hospitalar está associado a uma diminuição do risco de mortalidade pós-aguda por covid", escreveram.

Como o estudo foi feito e as conclusões

Os pesquisadores analisaram registros eletrônicos de pacientes entre 1º de janeiro de 2020 a 21 de dezembro de 2021, presentes no banco de dados da Universidade da Flórida (EUA).

Foram selecionados 1.207 pacientes, com teste positivo para covid, que ficaram hospitalizados. Eles também foram acompanhados por 12 meses após o quadro.

Os pesquisadores analisaram a taxa da proteína C-reativa (PCR) no sangue, um marcador geral para inflamação no corpo. Com isso, eles avaliaram se os esteróides —no caso, a dexametasona— no momento da alta foram associados a uma mortalidade tardia.

Os autores do estudo descobriram que o risco elevado de morte por qualquer causa associada à inflamação grave da covid foi reduzido em 51% se o paciente recebesse esteróides anti-inflamatórios —dexametasona oral ou intravenosa— após a hospitalização.

Importância do estudo

De acordo com os autores, os resultados significam que a gravidade da inflamação durante a hospitalização pela doença pode prever o risco de problemas de saúde futuros, incluindo morte.

Eles também destacam que as recomendações atuais de melhores práticas podem precisar ser alteradas. Isso para incluir uma prescrição mais ampla de esteróides tomados por pacientes com covid-19 após a alta. Importante ressaltar que o uso desse medicamento só pode ser realizado com prescrição médica.

Saúde