PUBLICIDADE

Topo

Pergunte ao VivaBem

Os melhores especialistas tiram suas dúvidas de saúde


Pergunte ao VivaBem

Há meses minhas fezes estão inconsistentes, pastosas; quais as causas?

Daniel Navas

Colaboração para o Vivabem

19/04/2022 04h00

Geralmente, quando as fezes estão mal formadas, de consistência amolecida ou líquida, pode ser um indicativo de alguma doença ou distúrbios da funcionalidade do sistema digestivo. Entre os principais problemas estão: infecções causadas por bactérias e parasitas, intolerância à lactose, doença celíaca, doenças inflamatórias intestinais, uso de algumas medicações para diabetes, hipertensão, depressão, ansiedade.

O consumo excessivo de adoçantes osmóticos (sorbitol), chicletes (xilitol) ou álcool também pode deixar as fezes menos consistentes. Por isso, é sempre importante consultar um gastroenterologista para que ele peça todos os exames necessários a fim de chegar ao diagnóstico correto. Só assim o especialista conseguirá dizer qual o melhor tratamento.

É importante saber que mudanças na dieta, com melhor ingestão de fibras e de alimentos não industrializados, como verduras, legumes, frutas e carnes magras, costumam melhorar o quadro. A ingestão adequada de água também é fundamental para manter as fezes macias e não endurecidas. Evite refrigerantes, frituras e comidas processadas. Já a suspensão do consumo de glúten e lactose, embora possa ajudar transitoriamente a acabar com a diarreia, nunca deve ser feita sem orientação médica.

Praticar algum esporte é outro fator primordial a fim de melhorar a saúde não só do intestino, mas de todo o organismo. Pode ser caminhada, corrida, andar de bicicleta, musculação, pilates, crossfit, ou qualquer outra atividade que você se sinta confortável em fazer.

E se ficou na dúvida de como devem ser as características das fezes saudáveis, é importante que elas tenham a coloração marrom, no formato alongado, podendo ser lisas e macias ou até mesmo com algumas fissuras na superfície. O cocô não deve gerar dor ou desconforto ao evacuar, assim como não conter elementos patológicos como sangue ou muco. Já o odor, isoladamente, não é considerado parâmetro para saber se as fezes estão saudáveis.

Outro ponto interessante envolve o hábito intestinal. A quantidade de vezes que alguém vai ao banheiro é extremamente variável. Até o momento, o que a medicina considera como normal é que uma pessoa tenha até três evacuações por dia ou a cada três dias. Muito acima disso, sempre levando em consideração as características do cocô, o ideal é buscar ajuda de um especialista.

Fontes: Carolina Barbosa da Costa Neto, gastroenterologista do Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre, e Daniel Machado Baptista, coordenador da retaguarda em gastroenterologia clínica do Hospital Nove de Julho, em São Paulo.

Quais são suas principais dúvidas sobre saúde do corpo e da mente? Mande um email para pergunteaovivabem@uol.com.br. Toda semana, os melhores especialistas respondem aqui no VivaBem.

Pergunte ao VivaBem