PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Covid: 82,3 milhões de brasileiros completam vacinação, 38,59% da população

Até agora, mais de 82,3 milhões de brasileiros completaram a vacinação contra a covid-19 - GUILHERME DIONíZIO/ESTADÃO CONTEÚDO
Até agora, mais de 82,3 milhões de brasileiros completaram a vacinação contra a covid-19 Imagem: GUILHERME DIONíZIO/ESTADÃO CONTEÚDO

Colaboração para o VivaBem, em São Paulo

21/09/2021 20h02Atualizada em 21/09/2021 20h57

Mais de 82,3 milhões de brasileiros estão com o esquema vacinal completo contra a covid-19. Em boletim divulgado hoje pelo consórcio de veículos de imprensa, do qual o UOL faz parte, já são 82.315.330 pessoas que tomaram a segunda dose ou a dose única de imunizante, o equivalente a 38,59% da população do país. Os dados foram fornecidos pelas secretarias estaduais de saúde.

Nas últimas 24 horas, 1.157.086 brasileiros completaram o ciclo vacinal. Destes, 1.155.378 receberam a segunda dose e outros 1.708 tomaram a dose única. No mesmo período, foram aplicadas 509.424 primeiras doses e 47.391 doses de reforço.

Até o momento, há 142.625.292 vacinados com a primeira dose, o correspondente a 66,86% da população nacional. A dose de reforço já foi aplicada em 380.807 pessoas ao todo.

Entre ontem e hoje, foram aplicadas 1.713.901 doses de vacina contra a covid-19 por todo o país, somando primeiras, segundas, únicas e de reforço.

Mato Grosso do Sul continua à frente na proporção de habitantes com vacinação completa: 53,33% de sua população. Na sequência, aparecem São Paulo (51,18%), Rio Grande do Sul (43,96%), Espírito Santo (40,76%) e Paraná (39,32%)

São Paulo continua na liderança, em termos percentuais, com a maior parcela da população que já tomou a primeira dose: 78,08% dos habitantes locais. Rio Grande do Sul (69,26%), Distrito Federal (68,97%), Santa Catarina (68,95%) e Paraná (68,22%) vêm a seguir.

Vacinação primeira dose 21/9 - UOL - UOL
Vacinação primeira dose 21/9
Imagem: UOL

Morte de jovem em SP não tem relação com vacina, diz Anvisa

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) confirmou que a morte de uma adolescente de 16 anos em São Bernardo do Campo, na região metropolitana de São Paulo, não tem relação causal com a vacina contra a covid-19. A jovem havia recebido a primeira dose do imunizante da Pfizer —o único autorizado para menores de idade no Brasil— uma semana antes.

Representantes da área de farmacovigilância da Anvisa se reuniram hoje em São Paulo para obter mais informações sobre o caso. Segundo a agência, os dados apresentados pelo Centro de Vigilância Epidemiológica do governo paulista foram considerados "consistentes e bem documentados" e indicaram "ausência de relação causal entre a administração da vacina e o evento adverso investigado".

Vacinação dose completa 21/9 - UOL - UOL
Vacinação dose completa 21/9
Imagem: UOL

Veículos se unem pela informação

Em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia de covid-19, os veículos de comunicação UOL, O Estado de S. Paulo, Folha de S.Paulo, O Globo, G1 e Extra formaram um consórcio para trabalhar de forma colaborativa para buscar as informações necessárias diretamente nas secretarias estaduais de saúde das 27 unidades da federação.

O governo federal, por meio do Ministério da Saúde, deveria ser a fonte natural desses números, mas atitudes de autoridades e do próprio presidente durante a pandemia colocam em dúvida a disponibilidade dos dados e sua precisão.

Saúde