PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Mais de 60% dos brasileiros tomaram primeira dose de vacina contra covid-19

Mais de 58,6 milhões de pessoas já completaram a vacinação contra a covid-19 no Brasil - Roberto Casimiro/Fotoarena/Estadão Conteúdo
Mais de 58,6 milhões de pessoas já completaram a vacinação contra a covid-19 no Brasil Imagem: Roberto Casimiro/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Colaboração para o VivaBem, em São Paulo

26/08/2021 20h02Atualizada em 26/08/2021 20h33

O Brasil atingiu hoje a marca de mais de 60% de sua população vacinada com a primeira dose contra a covid-19, de acordo com boletim divulgado pelo consórcio de veículos de imprensa, do qual o UOL faz parte. No total, 127.098.222 brasileiros participaram da etapa inicial do ciclo vacinal, o equivalente a 60,02% da população do país. Os dados foram fornecidos pelas secretarias estaduais de saúde.

Nas últimas 24 horas, 454.711 pessoas receberam a primeira dose. Neste período, foram aplicadas 1.413.401 doses de vacina no Brasil, somando primeira, segunda e dose única.

1 dose 26/08 - UOL - UOL
Imagem: UOL

Até o momento, o país conta com 58.646.314 habitantes com vacinação completa, o correspondente a 27,7% da população nacional. Entre ontem e hoje, 958.690 pessoas concluíram o esquema vacinal —destas, 954.759 receberam a segunda dose e outras 3.931 tomaram a dose única.

O estado de São Paulo é o único até o momento em que mais de 70% da população já tomou a primeira dose de imunizante: 71,26% dos habitantes locais.

Apenas Mato Grosso do Sul tem mais de 40% de seus habitantes com vacinação completa contra a doença: 42,72% da população local.

2 dose 26/08 - UOL - UOL
Imagem: UOL

Pfizer faz acordo para produzir vacina no Brasil

A farmacêutica norte-americana Pfizer anunciou hoje que vai produzir sua vacina contra a covid-19 no Brasil em parceria com o laboratório Eurofarma, que produz medicamentos genéricos.

O anúncio foi feito em comunicado conjunto com a BioNTech, laboratório alemão parceiro no desenvolvimento da vacina. De acordo com as empresas, o imunizante produzido no Brasil será distribuído em toda a América Latina.

Hoje, as doses prontas vêm de avião de Miami, nos Estados Unidos, e desembarcam no aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP). Em seguida, são distribuídas pelo Ministério da Saúde para os estados.

As três empresas assinaram uma carta de intenções. Pelo acordo, a Eurofarma receberá a matéria-prima dos Estados Unidos e fará a produção e distribuição da vacina na região. A Pfizer e a BioNTech afirmaram que o processo de transferência técnica, treinamento e instalação de equipamentos "começarão imediatamente".

Veículos se unem pela informação

Em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia de covid-19, os veículos de comunicação UOL, O Estado de S. Paulo, Folha de S.Paulo, O Globo, G1 e Extra formaram um consórcio para trabalhar de forma colaborativa para buscar as informações necessárias diretamente nas secretarias estaduais de saúde das 27 unidades da federação.

O governo federal, por meio do Ministério da Saúde, deveria ser a fonte natural desses números, mas atitudes de autoridades e do próprio presidente durante a pandemia colocam em dúvida a disponibilidade dos dados e sua precisão.

Saúde