PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Cidade de São Paulo antecipa vacinação de todos os adultos para sábado

Fábio Castanho e Lucas Borges Teixeira

Do VivaBem, em São Paulo

11/08/2021 08h29Atualizada em 11/08/2021 13h04

A cidade de São Paulo vai abrir a vacinação contra covid-19 de todos os adultos com 18 anos ou mais no final de semana. Em ação inédita, a prefeitura promoverá a Virada da Vacina, com 34 horas de imunização, começando na manhã de sábado (14) e avançando pela madrugada até as 17h de domingo (15).

No sábado, antes previsto apenas para o público de 21 anos, os pontos de vacinação serão abertos de manhã para pessoas com 20 e 21 anos. Das 19h de sábado às 7h de domingo, haverá um mutirão apenas em 14 megadrive-thrus, com vacinação liberada para primeira dose de todas as faixas etárias.

Com o aumento da pirâmide por faixa etária e a chegada fracionada de vacinas, a prefeitura optou por definir as datas de novas idades também separadamente. O anúncio foi feito pelo prefeito Ricardo Nunes (MDB) e o secretário de Saúde, Edson Aparecido em coletiva nesta manhã.

Veja como ficou o calendário vacinal:

  • 11/8 (hoje): 24 anos ou mais
  • 12/8 (quinta): 23 anos ou mais
  • 13/8 (sexta): 22 anos ou mais
  • 14/8 (sábado) até as 19h: 21 e 20 anos ou mais
  • 14/8 (sábado) das 19h às 7h de 15/8 (domingo): 18 anos ou mais apenas nos megadrive-thrus
  • 15/8 (domingo): 18 anos ou mais

Na madrugada, a operação será exclusiva em 14 megadrive-thrus da cidade e voltada apenas à primeira dose. Os locais ainda não foram indicados pela prefeitura. Por questões de segurança, segundo a administração pública, os megadrive-thrusatenderão pessoas nos carros.

A partir das 7h do domingo, a vacinação retoma em toda a rede, excepcionalmente, até as 17h.

"A gente está fazendo para facilitar para os jovens. Em vez de ele ir para a balada, vai se vacinar", brincou Edson Aparecido.

Segundo o prefeito Ricardo Nunes, a antecipação foi possível depois do envio de novos lotes das três vacinas atualmente em uso no Brasil. Ao todo, chegaram ontem para a prefeitura 410 mil doses da Pfizer, 400 mil da CoronaVac e mais de 67 mil da AstraZeneca.

Confira os 14 megadrive-thrus que vacinarão na madrugada

Zona leste

  • Arena Neo Química Corinthians (Av. Miguel Ignácio, 2.492 Curi, Portão E4)
  • Igreja Boas Novas (Rua Marechal Mallet, 535)
  • Shopping Anália Franco (Av. Reg. Feijó, 1.739)
  • Shopping Aricanduva (Avenida Aricanduva, 5.555, Estacionamento Auto Shopping Acesso pelo Portão P4)

Zona norte

  • Anhembi (Rua Olavo Fontoura, portão 38)
  • Cantareira Norte Shopping (Av. Raimundo Pereira de Magalhães, 11001)
  • Mega Vila Maria (Rua Gastão Madeira, 226)

Zona oeste

  • Club Athletico Paulistano (R. Honduras, 1.400)
  • Clube Paineiras do Morumbi (Av. Dr. Alberto Penteado, 605)
  • Memorial da América Latina (Rua Tagipuru, 500, referência Portão 2)

Zona sul

  • Novartis (Av. Professor Vicente Rao, 90)
  • Shopping Interlagos (Av. Interlagos, 2.255, Estacionamento Subsolo, portão 5)
  • Shopping Jardim Sul (Rua Nelson Gama de Oliveira, s/n, em frente ao nº 439)
  • Megaposto FMU Santo Amaro (Av. Santo Amaro, 1239)

34 horas de atividade

Ao todo, serão 34 horas de atividade, maior mutirão já feito na capital paulista desde o início da vacinação, em janeiro. O objetivo da prefeitura é aproveitar a "disposição dos jovens" e os trabalhadores que dizem não ter tempo mesmo aos sábados.

Para se vacinar em São Paulo, é necessário apresentar um comprovante de endereço na cidade e um documento oficial com foto.

Se não houver comprovante no nome do vacinado, são aceitos comprovantes no nome de pais, filhos, cônjuge ou companheiro, mas é necessário apresentar um documento que comprove a união, como RG, certidão de nascimento ou casamento, e escritura de união estável.

199 mil pessoas não tomaram D2

De acordo com a prefeitura, cerca de 199 mil pessoas estão com a segunda dose atrasada na capital. Com o aumento da pirâmide, o número de faltosos também tem aumentado.

Este dado tem preocupado Aparecido por causa da variante delta. Nas últimas 24h, foram confirmados 56 novos casos da mutação na capital. Ao todo, são 149 casos na cidade.

"Estamos acompanhando a proliferação da variante delta. Conseguimos mapear desde junho e ainda não vimos picos de casos e internações, como ocorreu em outros países, mas já sabemos que a proteção se dá com o esquema vacinal completo. Por isso, é tão importante tomar a segunda dose", afirmou Aparecido.

Segundo Nunes, São Paulo já vacinou 90% da população adulta com pelo menos uma dose. Com duas, são 37% dos vacináveis.

Saúde