PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Covid: Metade da população brasileira já tomou ao menos uma dose de vacina

Brasil já tem mais da metade de sua população parcialmente imunizada contra a covid-19 - ROBERTO CASIMIRO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
Brasil já tem mais da metade de sua população parcialmente imunizada contra a covid-19 Imagem: ROBERTO CASIMIRO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Colaboração para o VivaBem, em São Paulo

06/08/2021 20h04Atualizada em 06/08/2021 20h52

Hoje, o Brasil conta com mais da metade de sua população parcialmente vacinada contra a covid-19. No total, 106.221.963 brasileiros receberam a primeira dose de imunizante contra a doença, o equivalente a 50,16% da população do país. O levantamento é do consórcio de veículos de imprensa, do qual o UOL faz parte, com base nas informações fornecidas pelas secretarias estaduais de saúde.

Nas últimas 24 horas, 1.160.055 brasileiros receberam a primeira dose de vacina.

A segunda dose ou a dose única de imunizante já foi aplicada em 44.938.520 brasileiros até o momento, o correspondente a 21,22% da população nacional. Nas últimas 24 horas, 662.835 brasileiros completaram o ciclo vacinal —643.149 receberam a segunda dose, e outros 19.686, a dose única.

Atualmente, quatro vacinas são usadas no país na imunização contra a covid-19. Os laboratórios responsáveis pela produção da CoronaVac, Oxford/AstraZeneca e Pfizer/BioNTech recomendam a aplicação de duas doses. No caso da Janssen, sua fabricante indica a necessidade de apenas uma.

Proporcionalmente, o estado de São Paulo continua na liderança entre aqueles que mais vacinaram com a primeira dose: 61,02% de sua população.

Mato Grosso do Sul permanece à frente entre os estados que, em termos percentuais, contam com a maior parcela de sua população completamente vacinada: 34,34% dos habitantes locais.

Vacinação primeira dose  - UOL - UOL
Vacinação primeira dose
Imagem: UOL

Queiroga discute com SP possível compensação no envio de doses

O ministro Marcelo Queiroga disse hoje, em Brasília, que estuda compensar São Paulo no envio de doses da vacina contra a covid-19, caso se comprove que houve déficit no número de imunizantes que deveriam ser entregues ao estado.

Na quarta, o Ministério da Saúde afirmou que enviou um número menor de doses da Pfizer porque, em outras entregas, São Paulo retirou mais doses do que o previsto da CoronaVac. O estado negou.

Hoje, ao lado do secretário estadual de saúde, Jean Gorinchteyn, o ministro Queiroga disse que busca soluções para o problema.

"Estamos discutindo o número exato de doses a serem compensadas e a forma de compensar. O que está se discutindo aqui são milhares de doses que podem ser facilmente compensadas nas próximas pautas", afirmou Queiroga.

Vacinação dose completa - UOL - UOL
Vacinação dose completa
Imagem: UOL

Veículos se unem pela informação

Em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia de covid-19, os veículos de comunicação UOL, O Estado de S. Paulo, Folha de S.Paulo, O Globo, G1 e Extra formaram um consórcio para trabalhar de forma colaborativa para buscar as informações necessárias diretamente nas secretarias estaduais de saúde das 27 unidades da federação.

O governo federal, por meio do Ministério da Saúde, deveria ser a fonte natural desses números, mas atitudes de autoridades e do próprio presidente durante a pandemia colocam em dúvida a disponibilidade dos dados e sua precisão.

Você utiliza a Alexa? O UOL fornece informações à inteligência artificial por voz da Amazon, com boletins de notícias e dados atualizados do número de brasileiros vacinados contra a covid-19. Para saber sobre a vacinação no país ou no seu estado com a credibilidade do UOL, pergunte: "Alexa, quantas pessoas já foram vacinadas no Brasil?", por exemplo, ou "Alexa, quantas pessoas foram vacinadas?". Nos encontramos lá!

Saúde