PUBLICIDADE

Topo

Mais de 700 pessoas se recusaram a tomar vacina contra covid em SP

Prefeitura de SP diz que 749 pessoas se recusaram a tomar vacina contra covid desde que lei contra "sommeliers" foi sancionada - Dado Ruvic/Reuters
Prefeitura de SP diz que 749 pessoas se recusaram a tomar vacina contra covid desde que lei contra "sommeliers" foi sancionada Imagem: Dado Ruvic/Reuters

Do UOL, em São Paulo

05/08/2021 19h03Atualizada em 05/08/2021 19h15

A Prefeitura de São Paulo informou que 749 pessoas se recusaram a tomar o imunizante disponível no posto de vacinação e foram para o fim da fila. O número compreende o período entre 27 de julho, quando entrou em vigor lei para evitar os "sommeliers de vacina" da covid, até ontem.

A lei não atinge "gestantes e puérperas sem e com comorbidades, e pessoas com comorbidades com comprovada recomendação médica, cujo laudo médico será retido no momento da aplicação".

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, as equipes dos postos de vacinação são orientadas a explicar aos munícipes a importância de tomar a vacina, seja ela qual for. "Na abordagem, são explicados detalhadamente os riscos de não ser imunizado e que a eficácia é semelhante entre todos os imunobiológicos disponíveis", afirmou em nota.

Quem vai para o fim da fila pode ser incluído novamente no programa de imunização após o término da vacinação dos grupos previamente estabelecidos.

Todas as vacinas aplicadas no Brasil foram aprovadas pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), que analisa o perfil de segurança e eficácia dos imunizantes, e também pela OMS (Organização Mundial da Saúde).