PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

'Prepara o braço, molecada', diz Doria após pedido para vacinar crianças

João Doria, governador de São Paulo, se mostra otimista diante do pedido feito pelo Butantan para imunizar crianças - Divulgação/Governo de São Paulo
João Doria, governador de São Paulo, se mostra otimista diante do pedido feito pelo Butantan para imunizar crianças Imagem: Divulgação/Governo de São Paulo

Do VivaBem, em São Paulo

31/07/2021 11h59Atualizada em 31/07/2021 11h59

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB) está otimista diante do pedido feito pelo Instituto Butantan à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para imunizar crianças e adolescentes entre 3 e 17 anos. Hoje, o gestor estadual pediu para que a o grupo "prepare o braço" para receber a CoronaVac, imunizante contra covid-19 produzido pelo instituto em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac.

Prepara o braço, molecada! O Butantan solicitou à Anvisa autorização para incluir crianças e adolescentes, de 3 a 17 anos, entre as faixas etárias que poderão receber a vacina do Butantan. Estudos com essa faixa etária mostraram excelentes resultados em segurança e eficácia
João Doria

Ontem a Anvisa confirmou ter recebido um pedido de autorização do Butantan para ampliar a faixa etária de aplicação das vacinas contra o coronavírus.

A CoronaVac recebeu autorização da Anvisa para uso emergencial no país em 17 de janeiro. A liberação, no entanto, só é válida para maiores de 18 anos. Com a autorização do pedido, o Butantan poderá incluir na bula do imunizante a nova faixa de idade.

A única vacina aprovada no país para aplicação em menores é a da Pfizer, cujo uso é autorizado também para adolescentes a partir de 12 anos.

O Butantan precisou apresentar os resultados de estudos feitos no Brasil ou no exterior capazes de demonstrar a relação entre segurança e eficácia na faixa etária dos mais jovens.

A Anvisa segue em análise dos documentos para decidir se irá conceder ou não o pedido do instituto paulista.

Saúde