PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Após cobrar Saúde, Paes diz que envio de vacinas ao Rio será adiantado

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, comunicou a adiantamento do envio de doses ao município - Beth Santos/Prefeitura do Rio
O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, comunicou a adiantamento do envio de doses ao município Imagem: Beth Santos/Prefeitura do Rio

Do VivaBem, em São Paulo

26/07/2021 12h40Atualizada em 26/07/2021 15h35

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), disse que recebeu uma ligação do Departamento de Logística do Ministério da Saúde confirmando o adiantamento do envio de doses das vacinas contra o coronavírus ao município. Segundo o prefeito, o lote que seria entregue esta semana será disponibilizado na noite de hoje.

A ligação ocorreu horas após o prefeito cobrar o Ministério da Saúde para o envio das doses da CoronaVac anunciadas pelo Instituto Butantan como entregues ao PNI (Programa Nacional de Imunizações) da pasta.

"E a gente aguardando o @minsaude [Ministério da Saúde] entregar o que vcs produziram. Parabéns @butantanoficial."

A aplicação da primeira dose da vacina contra a covid-19 segue paralisada hoje na capital do Rio de Janeiro por falta de imunizantes. Desde sexta-feira (23), a aplicação inicial está suspensa na cidade. Além do Rio, outras sete capitais não estão vacinando com a 1ª dose por estarem sem estoque.

"Acabamos de receber uma ligação do departamento de logística do @minsaude que nos informou estar adiantando as entregas desta semana para a noite de hoje. Agradeço muito a parceria do ministro Marcelo Queiroga na aceleração desse processo", escreveu no Twitter.

O prefeito ainda destacou que o município não produz vacinas e tem pressa em imunizar a população. Paes é um dos políticos que faz parte da "briga do bem", uma "disputa" para ver qual localidade consegue vacinar mais pessoas contra a covid-19 em menos tempo.

"A prefeitura não produz nem compra vacinas. Somente aplicamos. Trabalhamos seguindo o programa Nacional de imunização. Só temos muita pressa, somos ansiosos e gostamos de acelerar. Afinal queremos salvar vidas. Mais uma vez nosso agradecimento ao Governo Federal!", concluiu.

Vacinação de toda a população

No dia 13 de junho, Paes anunciou a aceleração no calendário de vacinação contra a covid-19 de todos os adultos no município. O novo calendário prevê que todos os maiores de 18 anos na cidade devem ser imunizados com a 1º dose até o dia 31 de agosto. A previsão anterior era para o dia 21 de outubro.

Além dos adultos, o prefeito declarou que o município será o primeiro do país a começar a vacinação dos adolescentes — entre 12 e 17 anos — com a imunização deste grupo até o dia 15 de setembro.

À época, o político elogiou o Ministério da Saúde e Marcelo Queiroga, que estava ao seu lado na coletiva de imprensa, pelas entregas dos imunizantes, apesar de a pasta reduzir a previsão da chegada de novos lotes com frequência.

"Modéstia à parte, ministro, é isso. O ministério entrega [os imunizantes] de forma equilibrada para todo o Brasil, não faz distinção político-ideológica. Por isso, eu faço questão e eu tenho dito aqui que este tema deve nos unir. A guerra da vacina que pode ter é a guerra de brincadeira, é da richa boa, são as coisas naturais de uma peleja política", disse o prefeito.

Saúde