PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Vacina da Pfizer tem 39% de eficácia contra variante delta

Vacina da Pfizer previne internações em 88% dos casos de pessoas infectadas com a variante delta do coronavírus - Reprodução/Twitter Paulo Câmara
Vacina da Pfizer previne internações em 88% dos casos de pessoas infectadas com a variante delta do coronavírus Imagem: Reprodução/Twitter Paulo Câmara

Do UOL, em São Paulo

23/07/2021 16h04Atualizada em 23/07/2021 17h01

A vacina da Pfizer tem 39% de eficácia contra infecções causadas pela variante delta do coronavírus, de acordo com dados do Ministério de Saúde de Israel, segundo o jornal CNBC.

Apesar do baixo índice, a pesquisa indicou proteção a quem se vacinou. O imunizante tem 88% de eficácia contra internações em infecções pela variante delta, e é 91% eficaz contra formas graves da doença.

O estudo foi realizado de 20 de junho a 17 de julho. O Ministério de Saúde de Israel não informou quantos voluntários participaram dos testes.

Ao longo do ano, Israel protagonizou uma rápida campanha de vacinação, que reduziu casos e mortes por covid, mas a chegada da variante delta fez saltar o número de casos e obrigou o primeiro-ministro Naftali Bennett a restabelecer algumas restrições e repensar a estratégia.

Terceira dose

Ao jornal CNBC, a Pfizer afirmou que segue confiante no seu regime de aplicação de duas doses da vacina, mas que uma terceira dose pode ser útil — estudos clínicos de fase 3 mostrarem um declínio na eficácia do imunizante após seis meses.

"Os dados iniciais de uma terceira dose da vacina demonstram que uma dose de reforço administrada pelo menos seis meses após a segunda dose produz alta neutralização contra variantes".

Saúde