PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Homem quase morre após se masturbar e caso vira estudo científico

A prática de masturbação excessiva pode ter contribuído para o paciente sofrer um aneurisma, segundo estudo - Divulgação/Masahiro Oomura
A prática de masturbação excessiva pode ter contribuído para o paciente sofrer um aneurisma, segundo estudo Imagem: Divulgação/Masahiro Oomura

Colaboração para o UOL, em Santos

23/07/2021 13h24

Cientistas estudam o caso de um japonês de 51 anos que sofreu um derrame cerebral enquanto se masturbava repetidamente e que, segundo os especialistas, escapou por pouco de morrer. O anônimo, identificado como "homem destro do Japão", contou em seu relato que gostava de dar prazer a si mesmo várias vezes ao dia, segundo o estudo do caso, publicado no Journal of Stroke and Cerebrovascular Diseases.

Após o clímax de uma dessas ocasiões em que se masturbou várias vezes, o homem sofreu o que descreveu como uma "trovoada de dores de cabeça" e vômitos intensos.

Incomodado com os sintomas, o homem correu para o Hospital Universitário da Cidade de Nagoya, onde os médicos constataram que ele apresentava pressão arterial baixa e confusão mental - dois sinais reveladores de um acidente vascular cerebral.

Os médicos que atenderam a emergência suspeitaram que ele teve um derrame durante a masturbação - e uma tomografia computadorizada subsequente confirmou que o homem havia realmente sofrido uma hemorragia subaracnóidea, um tipo de derrame potencialmente fatal.

Esse tipo de derrame é desencadeado por vasos sanguíneos que se rompem no espaço ao redor do cérebro.

Estudos de caso anteriores relataram que o sexo - incluindo a masturbação - "foi a atividade imediatamente anterior antes de um aneurisma rompido em até 14% dos pacientes".

A informação foi confirmada ao jornal The New York Post pelo neuropsicólogo clínico Dr. Amee Baird, autor de "Sex in the Brain: How Your Brain Controls Your Sex Life".

Cocaína ou Viagra agravam os riscos

O risco de morte por acidente vascular cerebral induzido por sexo pode ser agravado se o paciente tiver ingerido cocaína ou Viagra antes do ato.

O paciente japonês sobreviveu ao derrame e recebeu alta do hospital após duas semanas de tratamento, em excelentes condições, de acordo com os médicos, o que motivou para que ele virasse um estudo de caso.

"Um aneurisma cerebral rompido causa morte em 40% dos casos", relatou Baird. Enquanto isso, dois terços dos sobreviventes ficam com graves déficits neurológicos.

Esta não é a primeira vez que alguém sofre um acidente vascular durante a masturbação. Em 2016, um funcionário de um hospital do Bronx, em Nova Iorque, supostamente morreu de um ataque cardíaco enquanto se masturbava assistindo pornografia no trabalho, de acordo com fontes policiais.

Saúde