PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Governadores anunciam chegada de 1,1 mi de doses da Sputnik ao Brasil

Governadores do Nordeste anunciam chegada de lote de vacinas Sputnik V contra o coronavírus - Amanda Perobelli/Reuters
Governadores do Nordeste anunciam chegada de lote de vacinas Sputnik V contra o coronavírus Imagem: Amanda Perobelli/Reuters

Do UOL, em São Paulo

20/07/2021 12h16Atualizada em 20/07/2021 14h53

Os governadores do Consórcio Nordeste anunciaram hoje que 1,1 milhão de doses da vacina Sputnik V chegará ao Brasil no dia 28 de julho pelo Aeroporto de Recife. Ao todo, 1,6 milhão de doses estão prontas para importação. O imunizante tem autorização da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para uso em condições controladas.

Amanhã às 14h, o Consórcio Nordeste fará uma reunião com o Fundo Soberano Russo, que financiou o desenvolvimento da Sputnik, para fechar o cronograma de chegada das doses.

No ofício encaminhado ontem ao Ministério da Saúde, governadores ainda rebatem a declaração do ministro Marcelo Queiroga de que o Brasil não precisa de novas doses da Sputnik ou Covaxin porque tem quantitativo suficiente para vacinar toda a população adulta.

Governadores lembram que, apenas 34 milhões de pessoas, o que corresponde a 15,98% da população, estão vacinadas com as duas doses da vacina contra covid. "É menos do que o quantitativo total da vacina Sputnik V adquirida, caso tivéssemos tido empenho das autoridades sanitárias e regulatórias para autorização de importação e uso".

Os estados do Nordeste têm um contrato assinado com o laboratório para compra de 37 milhões de doses da Sputnik V. A vacina foi comprada diretamente com o Fundo Soberano Russo, sem empresas intermediando o negócio.

"Sem o retardo no processo de autorização e sem as arbitrárias condições restritivas impostas, que não consideram a situação calamitosa vivenciada pelos brasileiros e brasileiras que choram mais de 500 mil mortes pela covid-19, já teríamos vacinado com a Sputnik-V mais de 37 milhões de brasileiros de acordo com o cronograma originalmente pactuado neste mês de julho", diz ofício assinado pelo governador do Piauí e presidente do Consórcio Nordeste, Wellington Dias (PT).

Governadores também cobram uma posição formal de Queiroga sobre a vacina Sputnik, que foi retirada do PNI (Plano Nacional de Imunização). Segundo ofício, a vacina é "extremamente necessária para a ampliação da vacinação em nosso país".

Ao UOL, a União Química, empresa que produzirá a Sputnik no Brasil, informou que irá pedir o registro definitivo da vacina, pela primeira vez, daqui 30 dias.

"Quando o processo de fabricação nacional for autorizado pela Anvisa, a farmacêutica vai poder liberar 8 milhões de doses por mês", disse em nota. "Embora as vacinas que chegam em uma semana ao Recife sejam produzidas na Rússia, a farmacêutica União Química já terminou um lote inicial com 100 mil doses, com qualidade atestada pela Rússia, com IFA (insumo farmacêutico ativo) produzido em sua fábrica no Distrito Federal".

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que foi informado, 1,1 milhão de doses chegarão ao Brasil no dia 28 de julho, e não 1,6 milhão.

Saúde