PUBLICIDADE

Topo

VivaBem

Câmara de SP aprova projeto que põe 'sommeliers de vacina' no fim da fila

Quem recusar a vacina baseado na marca poderá se imunizar somente ao final da campanha - iStock
Quem recusar a vacina baseado na marca poderá se imunizar somente ao final da campanha Imagem: iStock

Do VivaBem, em São Paulo

16/07/2021 15h00Atualizada em 22/07/2021 12h49

A Câmara Municipal de São Paulo aprovou hoje em segundo turno um projeto de lei que coloca os chamados 'sommeliers de vacina' vão para o fim da fila de imunização. A proposta é do vereador Carlos Bezerra (PSDB) e agora segue para aprovação do prefeito Ricardo Nunes (MDB).

"A renúncia ao imunizante motivará a suspensão do direito à vacinação no período regular previsto dentro no cronograma do Plano Municipal de Imunização (PMI) na rede municipal de saúde", diz o texto. "Aquele que for retirado do cronograma de vacinação por recusa do imunizante será incluído novamente na programação após o término da vacinação dos demais grupos previamente estabelecidos".

Caso seja aprovado, o projeto estabelece a criação de um termo de recusa, que deverá ser assinado por aqueles que rejeitarem o imunizante oferecido nos postos de vacinação. Esse documento deve ser anexado ao cadastro do cidadão na rede municipal de saúde, para que ele não possa se vacinar em outro local até a finalização do cronograma.

A proposta é semelhante a outras sancionadas em outras cidades nas últimas semanas, como Goiânia, Recife e Belo Horizonte.

O prefeito disse, porém, que não vê necessidade da aprovação da lei nesse momento. "Não estamos tendo problemas com isso por enquanto. Os casos tem sido pontuais. Acho desnecessário nesse momento", falou ele à coluna Painel, do jornal Folha de S.Paulo.

VivaBem