PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Depois de apagar tuíte, Saúde confirma vacinação de bancários e carteiros

Inclusão de categorias na prioridade de vacinação foi anunciada após reunião no Ministério da Saúde - Hannah Beier/Reuters
Inclusão de categorias na prioridade de vacinação foi anunciada após reunião no Ministério da Saúde Imagem: Hannah Beier/Reuters

Do VivaBem, em São Paulo

06/07/2021 13h46Atualizada em 06/07/2021 17h07

Depois de divulgar - e apagar em poucos minutos - uma mensagem no Twitter na qual anunciava a inclusão de bancários e trabalhadores dos Correios no grupo prioritário para receber a vacina contra a covid-19, o Ministério da Saúde confirmou a imunização dos profissionais.

Pela mesma rede social, a pasta reproduziu trechos de um discurso do ministro Queiroga no Palácio do Planalto. "Duas categorias importantes que também farão parte dos grupos prioritários para a campanha de vacinação", disse Queiroga.

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, também participou do anúncio. A estimativa é de que 500 mil bancários sejam vacinados. "Isso demonstra claramente a sensibilidade do governo Bolsonaro que inclui esses profissionais, que também estiveram na linha de frente, nos grupos prioritários da vacinação", afirmou.

A Nota Técnica com as diretrizes para a inclusão do grupo será publicada "nos próximos dias", diz o Ministério.

Tuíte apagado

A mensagem apagada mais cedo dizia que os trabalhadores dessas categorias foram incluídos na prioridade de vacinação após reunião do ministro Marcelo Queiroga com representantes da Caixa Econômica Federal, do Banco do Brasil, da Febraran (Federação Brasileira de Bancos) e dos Correios.

Minutos depois da exclusão da mensagem, o pronunciamento de Queiroga e Guimarães foi anunciado.

"#URGENTE: Ministro Marcelo Queiroga anunciou a inclusão dos bancários e dos trabalhadores dos Correios na prioridade da vacinação Covid-19. Representantes das categorias estiveram há pouco no Ministério da Saúde", dizia a publicação apagada pelo Ministério da Saúde no Twitter.

ministerio da saúde - Reprodução/Twitter/Ministério da Saúde - Reprodução/Twitter/Ministério da Saúde
Ministério da Saúde anunciou vacinação contra a covid-19 para bancários e trabalhadores dos Correios, mas apagou o tuíte em seguida
Imagem: Reprodução/Twitter/Ministério da Saúde

A vacinação com a primeira dose dos grupos prioritários, que incluem idosos e pessoas com comorbidade ou deficiência, já foi superada na maior parte dos municípios brasileiros, que têm adotado a estratégia de vacinar os demais grupos por ordem decrescente de idade.

13% da população vacinada

Ontem, o Brasil chegou hoje à marca de mais de 27,3 milhões de pessoas com vacinação completa contra a covid-19. Até o momento, 27.365.408 brasileiros receberam a segunda dose ou a dose única da Janssen, o correspondente a 12,92% da população nacional. O levantamento é do consórcio de veículos de imprensa, do qual o UOL faz parte, com base nos dados fornecidos pelas secretarias estaduais de saúde.

Já o total de pessoas vacinadas com a primeira dose é de 77.487.380, o equivalente a 36,59% da população do país.

Hoje, o Brasil conta com quatro tipos de vacina contra a covid-19. Três delas precisam de duas doses para completar o processo de imunização, conforme recomendado pelos laboratórios responsáveis pela produção da CoronaVac, Oxford/AstraZeneca e Pfizer/BioNTech. Já a da fabricante Janssen indica somente uma dose.

Saúde