PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Vacinas da Janssen contra a covid-19 doadas pelos EUA chegam ao Brasil

Queiroga acompanhou chegada das vacinas da Janssen doadas pelos EUA - Reprodução / Facebook
Queiroga acompanhou chegada das vacinas da Janssen doadas pelos EUA Imagem: Reprodução / Facebook

Do VivaBem, em São Paulo

25/06/2021 10h10Atualizada em 25/06/2021 10h39

As vacinas da Janssen contra a covid-19 doadas pelos Estados Unidos chegaram ao Brasil na manhã de hoje. O primeiro lote, com pouco mais de 2 milhões de doses, pousou no Aeroporto de Viracopos, em Capinas, interior de São Paulo.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, acompanhou a chegada dos imunizantes ao lado do embaixador dos EUA no Brasil, Todd Chapman. A expectativa é que a próxima remessa com mais 942 mil doses contra o coronavírus cheguem amanhã ao Brasil.

A vacina da Janssen é dose única. Com a doação, será possível imunizar cerca de 3 milhões de brasileiros.

Durante o evento, Queiroga agradeceu a colaboração dos Estados Unidos e afirmou que os dois países primam pela liberdade dos seus cidadãos. O ministro da Saúde também declarou que os dois países têm como interesse erradicar o avanço da pandemia da covid-19.

Brasil e EUA são duas democracias multirraciais, um cruzeiro de esperança para o mundo. Países que primam pela dignidade da pessoa humana e sobretudo pela liberdade
Marcelo Queiroga

O custo estimado de doses é de R$ 145 milhões, segundo informações repassadas pelo embaixador dos EUA em discurso no evento de entrega dos imunizantes. O quantitativo enviado pelos norte-americanos ao Brasil é a maior doação feita até agora a qualquer país que recebeu imunizantes dos EUA.

O presidente Biden foi bastante claro: Nós queremos liderar na resposta mundial para combater a pandemia. O presidente Biden fez uma promessa, de distribuir as vacinas para o mundo. E estou com muito orgulho de representar o presidente Biden, que valem mais de R$ 145 milhões, é a doação maior que já fizemos para qualquer país do mundo. Nossa cooperação com o Brasil não começa nem termina hoje. Tem uma longa história e vamos continuar
Todd Chapman

Chapman declarou, ainda, que os EUA seguirão colaborando com o presidente Jair Bolsonaro e com o ministro Marcelo Queiroga. A intenção do país, segundo o embaixador, é dar mais esperança ao Brasil com a chegada das doses.

O processo de doação foi articulado em parceria com o Itamaraty, Ministério da Saúde e embaixada dos EUA.

Notícia em atualização. Mais informações em instantes.

Saúde