PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Butantan entrega hoje mais 2,2 milhões de doses da CoronaVac

Imagem de arquivo de dose da CoronaVac, do Instituto Butantan - Arthur Stabile/UOL
Imagem de arquivo de dose da CoronaVac, do Instituto Butantan Imagem: Arthur Stabile/UOL

Lucas Borges Teixeira

Do VivaBem, em São Paulo

18/06/2021 07h50

O Instituto Butantan entrega hoje mais 2,2 milhões de doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde. Com isso, o centro de pesquisa chega em 52,2 milhões de doses.

Esta é a quarta e última remessa ao PNI (Programa Nacional de Imunização) em junho, com o cumprimento de 5 milhões de doses enviados. Agora, depende da chegada de novos insumos, na semana que vem, para retomar a produção.

A fabricante cumpre o segundo contrato com o Ministério da Saúde, que prevê a compra de 100 milhões de doses até 31 de setembro.

Esta leva, entregue desde a última sexta (11), foi produzida depois de quase um mês de paralisação por causa do atraso da chegada de IFA (Insumo Farmacêutico Ativo) da China. Os 3 mil litros, que deveriam chegar em meados de maio, só desembarcaram no dia 25.

O governador João Doria (PSDB-SP) acusa a gestão de Jair Bolsonaro (sem partido) de gerar um entrave com o país oriental e atrasar os envios.

Um novo lote de 6 mil litros de IFA, o bastante para a produção de mais 10 milhões de doses, deverá chegar a São Paulo na semana que vem. Este contingente cobre o contingente previsto para julho.

Qualquer atraso pode ser prejudicial para o calendário antecipado para setembro. Doria tem garantido que não haverá problemas. "Vacina não vai faltar em hipótese alguma", declarou o governador na última quarta (16).

Saúde