PUBLICIDADE

Topo

São Paulo sugere escalonamento, mas acima de 50 anos já pode se vacinar

Fila para receber vacina contra a covid-19 em Santa Cecília, no centro de São Paulo - 16.jun.2021 - Wanderley Preite Sobrinho/UOL
Fila para receber vacina contra a covid-19 em Santa Cecília, no centro de São Paulo Imagem: 16.jun.2021 - Wanderley Preite Sobrinho/UOL

Lucas Borges Teixeira e Nathan Lopes

Do VivaBem, em São Paulo

17/06/2021 10h54

Pessoas na cidade de São Paulo que tenham entre 50 e 53 anos de idade, se quiserem, já podem receber a primeira dose da vacina contra a covid-19. Apesar de a Prefeitura de São Paulo ter fracionado o calendário até o próximo sábado (19), pessoas fora do grupo de 54 e 55 anos, que começaram a ser atendidas hoje, podem ir aos postos.

Da mesma forma, pessoas de 56 a 59 anos que não foram vacinadas no início da semana, poderão ser imunizadas em qualquer dia a partir de agora. Porém, a recomendação é para que o paulistano respeite o escalonamento municipal para evitar longas filas e aglomeração nos postos de vacinação. Ontem, porém, algumas pessoas ignoraram o pedido da prefeitura.

No último domingo (13), o governo de São Paulo anunciou a antecipação do calendário de vacinação no estado. A gestão João Doria (PSDB) indicou que a população entre 50 e 59 anos de idade seria vacinada entre 16 e 22 de junho.

Mas cabe aos municípios definir como vacinar a população. Por isso, o anúncio de domingo surpreendeu a prefeitura, que não esperava essa antecipação. Para evitar que os cerca de 1,4 milhão de paulistanos fossem aos postos ao mesmo tempo, a prefeitura anunciou o fracionamento do calendário.

  • Segunda e terça-feira (14 e 15 de junho): 58 e 59 anos
  • Quarta-feira (ontem, 16): 56 e 57 anos
  • Quinta-feira (hoje, 17): 54 e 55 anos
  • Sexta-feira (amanhã, 18): 52 e 53 anos
  • Sábado (19): 50 e 51 anos
  • Segunda (21) e terça (22): repescagem das idades anteriores

Pessoas com 49 anos ou menos de idade ainda não podem ir aos postos para receber a imunização porque ainda não foi aberto o calendário para elas, que irá avançar a partir da próxima quarta (23).

"Nós estamos orientando para que as pessoas não compareçam [fora da data específica]", disse, na terça-feira (15), o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido, ao explicar que pessoas com 50 anos de idade já poderiam ser vacinadas desde quarta (16). Ele, porém, recomenda respeito aos recortes do calendário.

"[As pessoas] vão levar em conta a preocupação que nós tivemos de fazer um escalonamento para não ter, primeiro, grandes filas, e, segundo, eventualmente, em função do fracionamento da entrega, [risco] de faltar vacina", explicou.

fracionado - 15.jun.2021 - Lucas Borges Teixeira/UOL - 15.jun.2021 - Lucas Borges Teixeira/UOL
O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, e o secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido, na divulgação do calendário fracionado
Imagem: 15.jun.2021 - Lucas Borges Teixeira/UOL

"Não vai faltar vacina. Vai ter vacina", disse o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), relatando diálogo com o governo estadual. Até agora, não houve relatos de falta de doses durante a vacina por idade na capital paulista.

Aparecido aponta que a cidade não recebeu ao mesmo tempo doses suficientes para uma população de cerca de 1,4 milhão. Ao longo dos últimos dias, aconteceram entregas fracionadas da CoronaVac e das vacinas da Pfizer e da AstraZeneca. E outras entregas estão previstas para os próximos dias, dando conta de atender a população entre 50 e 59 anos na capital.