PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Belo Horizonte vacina grávidas no 3º trimestre e puérperas sem comorbidade

Em Belo Horizonte, gestantes e puérperas receberão doses da Pfizer hoje e amanhã - iStock
Em Belo Horizonte, gestantes e puérperas receberão doses da Pfizer hoje e amanhã Imagem: iStock

Colaboração para o VivaBem

17/06/2021 09h15Atualizada em 17/06/2021 12h44

Gestantes a partir da 29ª semana, ou terceiro trimestre, e puérperas (mulheres até 45 dias após o parto) poderão ser vacinadas hoje e amanhã contra a covid-19 em Belo Horizonte. Os dois grupos são de pessoas sem comorbidades.

Para elas, a prefeitura informou que disponibilizará a vacina Pfizer, considerada segura para gestantes. Quando a cidade receber mais doses de Pfizer e CoronaVac, mulheres em fases mais precoces da gestação serão vacinadas, segundo a administração municipal.

As grávidas que vão se imunizar precisam levar uma prescrição médica e um documento para comprovar a gestação (laudo médico ou carteira de acompanhamento gestante/pré-natal servem). As puérperas devem apresentar Declaração de Nascido Vivo, certidão de nascimento ou óbito.

Além disso, as pessoas desses grupos só poderão receber a dose da vacina se forem residentes de Belo Horizonte e não tiverem tomado outra vacina contra a covid-19 antes. Caso tenham recebido outro imunizante para uma outra doença, como gripe, nos últimos 14 dias e/ou contraído coronavírus no último mês, elas não podem se vacinar agora.

O horário de funcionamento dos pontos de vacinação é das 7h30 às 16h30 para pontos fixos e das 8h às 16h30 para pontos de drive-thru. Os locais de vacinação podem ser conferidos no site da prefeitura.

As grávidas e puérperas com comorbidades já estão sendo imunizadas na capital mineira — o agendamento para elas está aberto no mesmo site.

Ontem, o Brasil registrou, ao todo, 24,1 milhões de vacinados com duas doses contra a covid-19. Esse número representa 11,4% da população nacional. Também ontem, o país teve 2.673 novas mortes causadas pela doença.

Desde o início da pandemia, 493.837 vidas foram perdidas para o coronavírus. Os dados foram obtidos pelo consórcio de veículos de imprensa, do qual o UOL faz parte, junto às secretarias estaduais de saúde.

Saúde