PUBLICIDADE

Topo

Pergunte ao VivaBem

Os melhores especialistas tiram suas dúvidas de saúde


Pergunte ao VivaBem

Existe tratamento para fascite plantar, aquela dor bem na sola do pé?

Daniel Navas

Colaboração para o VivaBem

01/06/2021 04h00

Resumo da notícia

  • A fascite plantar pode ser curada, desde que a pessoa siga corretamente as orientações do profissional da saúde
  • O principal tratamento é a fisioterapia. O profissional indicará exercícios de alongamento para toda a região posterior do corpo
  • Além disso, também pode ser prescrito o uso de calçados com solados mais altos, e evitar aqueles com a sola baixa, como chinelos e sapatilhas
  • Caso nenhum tratamento tenha efeito, pode ser indicado algum procedimento cirúrgico

Tudo vai depender do grau do problema, mas a principal terapia é a fisioterapia. Ao longo das sessões, o profissional da saúde fará exercícios de alongamento de toda a musculatura posterior do corpo, ou seja, coxas, panturrilha e pés.

Outro método bastante recomendado é evitar calçados com solados muito baixos, como chinelos, sapatilhas ou sapatênis, por exemplo. Isso impede que ocorra uma sobrecarga na região da fáscia, membrana que liga o osso do calcanhar até a região dos dedos. Também vale realizar o seguinte exercício: sentado no chão, com as pernas estendidas, encoste as costas e os glúteos em uma parede; pegue cada ponta de uma faixa, toalha ou elástico e coloque o acessório na sola do pé; puxe esta faixa em direção ao tronco, sentindo um alongamento da região posterior, principalmente atrás do joelho. Faça 20 repetições de 30 segundos por 2 vezes ao dia.

Em alguns casos, para diminuir o processo inflamatório, a crioterapia é indicada. E dá para fazer isto em casa. Basta congelar uma garrafa de água mineral e colocar o pé em cima dela, girando o objeto, o que ajuda também a alongar a região. Em casos extremos, quando os tratamentos primordiais não surtiram efeito, o médico tem a opção de partir para algum procedimento cirúrgico.

O tempo de tratamento pode variar entre 6 a 8 semanas, dependendo da intensidade do problema e, claro, da adesão correta à terapia. É necessário seguir exatamente o que o profissional da saúde prescrever. Dessa forma, aumentam, e muito, as chances de a fascite plantar ser curada.

A fascite plantar é um processo inflamatório que atinte a fáscia, causando dor quando pisamos no chão. O problema é bastante comum em atletas que praticam atividades de impacto, como corrida ou futebol, por conta da sobrecarga exercida na fáscia plantar. Mas o problema também pode surgir por conta do encurtamento da musculatura posterior ou atingir quem não faz exercícios físicos, já que o sedentarismo causa atrofia muscular e, com a falta de alongamentos, o risco da fascite plantar se instalar é grande. Além disso, pessoas com sobrepeso, ou obesidade também tem maior possibilidade de desenvolver o problema, pois, além do encurtamento muscular, as inflamações geradas pela própria síndrome metabólica podem agravar o quadro.

Fontes: Alexandre Leme Godoy, médico ortopedista especialista em pé do IOT-HCFMUSP (Instituto de Ortopedia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo); Filippi Ranieri Alves, médico ortopedista e traumatologista, especialista em pé e tornozelo do Hospital Memorial São Francisco, em Natal (RN); Rafael da Rocha Macedo, médico ortopedista e traumatologista, especialista em cirurgia do pé e tornozelo e chefe do grupo de cirurgia do pé e tornozelo da Rede D´or, em São Paulo.

Quais são suas principais dúvidas sobre saúde do corpo e da mente? Mande um email para pergunteaovivabem@uol.com.br. Toda semana, os melhores especialistas respondem aqui no VivaBem.

Pergunte ao VivaBem