PUBLICIDADE

Topo

Movimento

Inspiração pra fazer da atividade física um hábito


Movimento

Exercícios que ajudam a melhorar o desempenho sexual e turbinar a libido

iStock
Imagem: iStock

Daniel Navas

Colaboração para o VivaBem

05/05/2021 04h00

Fazer exercícios físicos regularmente contribui para melhorar a saúde e o funcionamento do corpo de forma geral, inclusive quando o assunto é o desempenho e o desejo sexual. Há muitas razões para isso. Uma delas é que a atividade física melhora a circulação sanguínea, aumentando a irrigação dos órgãos sexuais —o que aumenta a lubrificação e o prazer das mulheres e permite aos homens ereções mais potentes, por exemplo.

O treino regular ainda garante mais fôlego e resistência para a atividade sexual, eleva a autoestima e a segurança com o corpo diante da(o) parceira(o) e combate o estresse estresse —reconhecidamente um inibidor da libido. "Além disso, a prática de exercícios —especialmente os de força que envolvem grandes grupos musculares (agachamento, levantamento terra, barra fixa, flexão de braços etc.)— estimula a produção de testosterona, hormônio sexual masculino", completa Ricardo Dantas de Lucas, professor de fisiologia do exercício da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina).

A seguir, mostramos exercícios que você pode adicionar em sua rotina e explicamos como eles ajudam a melhorar a performance na "hora H" —mas saiba que qualquer atividade vai ajudar nisso e você pode optar pelo treino que acha mais prazeroso.

Exercícios aeróbicos

Treino bike indoor, rolo de ciclismo - iStock - iStock
Imagem: iStock

Correr, pedalar, fazer elíptico, pular corda, remar, nadar e alguns treinos HIIT são ótimos para melhorar o condicionamento cardiorrespiratório e o transporte e a utilização do oxigênio pelo organismo, contribuindo para que você tenha mais fôlego e não se canse rapidamente na cama.

"O exercício aeróbico ainda melhora a circulação sanguínea e eleva o fluxo sanguíneo nos órgãos genitais", aponta Rafael Fonseca Rodrigues de Souza, médico do esporte dos Hospitais Albert Einstein e Samaritano, em São Paulo, e vice-presidente mundial da comissão médica de boxe. Nas mulheres, o maior aporte de sangue na vagina e no clitóris tende a aumentar libido, a lubrificação, o prazer e facilitar o orgasmo. Já nos homens, o aumento no volume de sangue no pênis promove ereções mais potentes e duradouras.

As atividades aeróbicas também estimulam a produção de endorfina, dopamina e serotonina. Essas substâncias promovem bem-estar, melhoram a sensação de prazer e o humor e reduzem o estresse e a ansiedade. E todos esses sentimentos podem interferir na vontade de fazer sexo, você sabe.

Exercícios de força

Quanto mais resistentes e fortes estiverem seus músculo, maior será a facilidade para manter determinadas posições sexuais e aguentar a sequência de movimentos na "hora H", o que pode tornar a atividade sexual mais confortável, prazerosa, duradoura e até permitir ao casal inovar na hora do sexo, pois conseguirão fazer posições "desafiadoras".

A seguir, listamos alguns exercícios que trabalham musculaturas que costumam ser muito requisitadas durante o sexo.

  • Agachamento sumô
musculação com máscara, agachamento, treino, pandemia - iStock - iStock
Imagem: iStock

É uma variação do agachamento tradicional. No sumô, você realiza o movimento com as pernas afastadas em uma largura maior do que a entre os ombros e os pés ficam apontados para o lado de "fora".

O exercício fortalece principalmente músculos da parte interna da coxa, dos glúteos e do quadríceps. Também trabalha a região do core (formada por quadril, lombar e abdome). Tanto em homens quando em mulheres, essas partes do corpo são requisitadas em diversas posições.

O agachamento sumô ainda proporciona uma maior mobilidade e abertura do quadril, o que pode ser interessante para eles e para elas, já que vai permitir "melhor" encaixe em algumas posições e possibilitar "inovações" na cama.

  • Elevação pélvica unilateral
elevação de quadril unilateral - iStock - iStock
Imagem: iStock

O movimento fortalece o quadril, os glúteos, a lombar e o core, regiões muito requisitadas durante o sexo. Além disso, trabalha músculos do assoalho pélvico —o "chão da bacia", que sustenta órgãos do sistema reprodutivo masculino e feminino. O assoalho pélvico é requisitado durante a atividade sexual, tendo relação com o orgasmo vaginal e a ereção do homem.

O fortalecimento da região —que pode ser feito com outros exercícios do método Kegel além da elevação pélvica— contribui com a ereção do clitóris e a redução da abertura vaginal, aumentando o contato do órgão com o pênis durante a relação.

Para homens, trabalhar a região pode ajudar a combater a ejaculação precoce e a disfunção erétil, além de ser importante para a saúde da próstata.

  • Prancha e suas variações
dupla, exercícios físicos, prancha - Getty Images - Getty Images
Imagem: Getty Images

Não é difícil de se imaginar que a prancha abdominal traga benefícios para o sexo. Afinal, a posição do exercício é muito similar a que os homens ficam em uma das posições sexuais mais tradicionais. A prancha fortalece os músculos do core, que garantem estabilidade do tronco e sustentação do quadril, isso vai permitir melhor resistência, controle dos movimentos e coordenação da penetração para eles em qualquer posição e não só no "papai e mamãe".

"A musculatura do quadril, lombar e abdome é exigida praticamente em toda a relação sexual, esteja o homem numa posição ativa ou passiva", esclarece Nelson Nunes Junior, profissional de educação física, fisiologista do exercício pela Universidade Gama Filho e colunista da plataforma Sexo Sem Dúvida.

E saiba que a prancha também traz benefícios às mulheres na hora do sexo. Para elas, o fortalecimento do core promovido pelo exercício vai proteger a região lombar e permitir o melhor controle do tronco e do quadril em diversas posições.

Movimento