PUBLICIDADE

Topo

Ele cortou doces da dieta e secou 40 kg: "Comia 1 lata de leite condensado"

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal

Bárbara Therrie

Colaboração para o VivaBem

25/03/2021 04h00

O auxiliar de produção Lucas Ribeiro Rocha Ferreira, 25, sofreu bullying na adolescência por causa do peso e chegou a machucar o joelho de tanto correr tentando emagrecer. Após anos de efeito sanfona, ele decidiu mudar os hábitos quando sentiu dificuldade até para amarrar o cadarço devido ao excesso de gordura. A seguir, Lucas conta como conseguiu:

"Mesmo jogando futebol três vezes por semana na adolescência, sempre estive acima do peso e com 17 anos cheguei a 90 kg. Meus amigos faziam bullying comigo e ficavam bravos porque eu não conseguia correr atrás da bola. Eu tentava, mas me cansava muito rapidamente e era mais devagar que os outros por causa do excesso de gordura.

Venho de uma família com hábitos ruins. De segunda a quarta, a alimentação em casa até era saudável, mas de quinta a domingo a gente comia lanches, batata frita, pastel, comidas gordurosas.

Como emagreci - Lucas - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal

Eu era viciado em doces, comia uma lata de leite condensado 'só para abrir o apetite', depois comia uma caixa de bombons e ainda tomava sorvete.

Por várias vezes tentei fazer dieta com orientação de nutricionistas ou que pegava na internet, mas não conseguia manter por muito tempo. Minha maior dificuldade era me adaptar às quantidades do cardápio e não exagerar nas porções.

Sempre sofri com o efeito sanfona. Aos 20 anos, atingi 111 kg e decidi fechar a boca. Perdi 20 kg em seis meses com dieta e corrida. Na obsessão em querer emagrecer, corria de segunda a segunda, sem um dia descanso. Comecei com treinos de 10 minutos e fui aumentando até fazer uma hora. Só que esse excesso gerou uma lesão no meu joelho, que não suportou a sobrecarga por causa de tanto exercício e do meu sobrepeso —segundo o ortopedista que me avaliou.

Como Emagreci - Lucas - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal

O médico me orientou a diminuir o ritmo e a procurar um educador físico para me instruir, mas fui teimoso e continuei correndo mesmo com dor. Resultado: a lesão se agravou e tive que operar o joelho esquerdo. Fiquei muito frustrado, pois tentei fazer algo para melhorar, mas fiz do jeito errado e acabei me prejudicando.

Três anos se passaram e segui sedentário, me alimentando mal e sofrendo com o efeito sanfona. Aos 23 anos, estava pesando 120 kg. O start para mudar hábitos veio em novembro de 2019. Eu estava sentado no sofá e não consegui amarrar o tênis na posição em que estava, pois minha barriga me impediu de alcançar os pés. A dificuldade para fazer algo tão simples me preocupou demais. Na mesma hora, pedi para minha mãe marcar uma consulta com o endocrinologista da clínica em que ela trabalhava.

No dia seguinte, fui ao médico e iniciei o meu processo de emagrecimento. Fiz alguns exames e ele montou um plano alimentar baseado em escolhas saudáveis, mas com alimentos que eu gostava.

Como Emagreci - Lucas - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal

No café da manhã, por exemplo, podia comer ovos mexidos, frutas, iogurte natural. No almoço, consumia frango desfiado, salada, inhame cozido. Até os lanches, que eu tanto gostava, seguiram no cardápio: eu fazia sanduíches de pão integral com queijo e frango.

Além de boas escolhas, eu tinha que tomar cuidado para não exagerar nas porções. O certo era eu pesar tudo que comia para não ultrapassar o limite, mas eu não pesava e fazia a medida a olho mesmo.

Além da dieta, voltei a praticar corrida, mas dessa vez pedi orientação para um amigo que é profissional de educação física. Comecei a correr segunda, quarta e sexta, para permitir que meu corpo se recuperasse adequadamente entre os treinos. Para não ficar parado, de terça e quinta eu nadava, uma atividade sem impacto e que não sobrecarregava as articulações. Além disso, fazia musculação de segunda a sexta.

Como Emagreci - Lucas - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal

Logo no primeiro mês com essa rotina e alimentação, perdi 13 kg. No mês seguinte foram mais 12 kg. Depois, o emagrecimento se tornou mais lento, mas não entrei em desespero de aumentar a carga de treinos ou mudar a dieta, pois o endocrinologista disse que era normal essa redução da perda de gordura e o mais importante era manter o foco e a regularidade na boa alimentação e nos exercícios.

Segui a dieta à risca durante seis meses, mas depois pedi para o médico flexibilizar um pouco o cardápio. Então, ele liberou duas refeições livres por semana, em que eu podia comer ou beber o que quisesse —um lanche 'não saudável' e uma cervejinha, por exemplo. Após um ano, eliminei 40 kg e alcancei meu objetivo, que era chegar a 80 kg.

Hoje, me sinto outra pessoa. Minha autoestima melhorou e não tenho mais vergonha de ficar sem camisa. Meu processo de emagrecimento deu certo dessa vez porque o foco mudou, coloquei a minha saúde e bem-estar em primeiro lugar, além de fazer as mudanças na alimentação e praticar exercícios com orientação de profissionais e sempre buscando boas informações.

Quer emagrecer? Receba um plano gratuito com treino e dieta em seu email

Você quer mudar hábitos, começar a praticar exercícios, ter uma alimentação mais saudável e emagrecer? O VivaBem preparou uma série de newsletters com um programa de treino e uma dieta para perder peso (neste link tem a caixa para você se cadastrar para recebê-las). Ao assinar a newsletter do #ProjetoVivaBem, você vai receber em seu email, ao longo de 12 semanas, um plano completo e gratuito com exercícios, cardápios e dicas para mudar o estilo de vida, que ajudarão a alcançar o objetivo de eliminar gordura corporal, ganhar músculos e, principalmente, adotar hábitos mais saudáveis. Siga nosso programa e compartilhe seu novo dia a dia mais saudável e seus resultados nas redes sociais com a #ProjetoVivabem.