PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Ex-jogador Gilmar Fubá morre devido a mieloma múltiplo; entenda doença

Luiza Vidal

Do VivaBem*, em São Paulo

15/03/2021 16h50

O ex-volante Gilmar Fubá morreu, nesta segunda-feira (15), em decorrência do mieloma múltiplo, um tipo raro de câncer no sangue que atinge a medula óssea. O ex-jogador, de 45 anos, tratava a doença desde 2016, quando a descobriu já em estado avançado.

O diagnóstico tardio da doença é, de fato, uma realidade. Isso porque os sintomas do mieloma múltiplo, muitas vezes, são confundidos com os de outras patologias, o que acaba atrasando esse diagnóstico.

Sem cura, o paciente que tem mieloma pode passar anos em remissão, que é quando a doença fica controlada. No caso de Fubá, ele chegou a comemorar o fim da doença em 2017, mas o problema voltou neste ano — o que também pode acontecer.

Ainda em 2017, o ex-jogador chegou a realizar quatro ciclos da quimioterapia para tratar a doença, que é o procedimento mais comuns em casos de mieloma. Além da quimio, alguns pacientes podem precisar de transplante de medula óssea. Outros medicamentos extremamente potentes no combate à doença também podem ser utilizados com o objetivo de destruir, controlar ou inibir o crescimento das células doentes.

Entenda o mieloma múltiplo

É um tipo raro de câncer no sangue que atinge a medula óssea e ocorre devido a um crescimento descontrolado e anormal dos plasmócitos —um tipo de glóbulo branco (célula de defesa), que participa do combate às infecções. A doença afeta todo o organismo, principalmente os ossos e os rins.

Nos ossos, a doença vai começar a estimular o mecanismo de destruição óssea e, por isso, há a presença de lesões chegando até a fraturas, principalmente nos ossos longos, como fêmur, úmero, costela e crânio, e também nas vértebras.

Os principais sintomas do mieloma múltiplo são:

  • Dor óssea ou lombar, sem causa justificada;
  • Fratura óssea sem trauma;
  • Anemia;
  • Hipercalcemia [excesso de cálcio];
  • Insuficiência renal;
  • Cansaço.

* Com informações de reportagem publicado no dia 14/03/2021.

Saúde