PUBLICIDADE

Topo

VivaBem

Pesquisadores do TO identificam seis novas linhagens do coronavírus

A identificação de variantes é importante para o combate ao vírus, diz pesquisador - iStock
A identificação de variantes é importante para o combate ao vírus, diz pesquisador Imagem: iStock

Ed Rodrigues

Colaboração para o VivaBem, no Recife

11/03/2021 15h02

Pesquisadores do Tocantins identificaram seis linhagens do novo coronavírus circulando no estado. O estudo realizado pela UFT (Universidade Federal Tocantins) apontou que, dentro desses seis genomas, dois são variantes do vírus amazonense, que apresenta maior capacidade de transmissão.

Virologista e professor na UFT, Fabrício Souza Campos explicou a diferença entre nova linhagem e variante.

"Variante é uma parte isolada do vírus cuja sequência do genoma difere daquela de um vírus de referência. Já uma linhagem é um conjunto de variantes que se originaram de vírus ancestral comum. Quando você um tem um braço que fica mais distante dos outros genomas, ele se torna uma nova linhagem", disse.

Segundo ele, essa caracterização genômica permite compreender o tipo de vírus que está circulando em determinada região.

O pesquisador informou que primeiro foi realizado o diagnóstico de SARS-CoV-2 em 500 moradores da cidade de Araguaína, em fevereiro deste ano.

Com os resultados das amostras positivas em mãos, foram selecionadas aquelas com maior carga viral para o sequenciamento, que foi realizado na UnB (Laboratório de Baculovírus).

"Após o sequenciamento, a montagem dos genomas e análises demonstrou a circulação de quatro variantes diferentes em seis genomas de SARS-CoV-2 Tocantinenses", continuou o professor.

A identificação de variantes e de suas formas de manifestação, segundo o Fabrício Souza Campos, é imprescindível na elaboração de estratégias de combate ao vírus.

"Estudos preliminares demostram que a variante P1 (a que surgiu primeiro em Manaus), por exemplo, apresenta uma maior capacidade de transmissão. Isso reforça a necessidade dos cuidados básicos como uso de máscaras, assepsia das mãos com álcool e o distanciamento físico."

Procurada, a Secretaria de Saúde do Tocantins informou que ainda não foi notificada oficialmente sobre os resultados da pesquisa.

Em nota, a pasta estadual disse que aguarda "a documentação para providenciar as notificações oficiais junto ao MS (Ministério da Saúde)".

Números no Tocantins

O último boletim disponibilizado pela Secretaria de Saúde, datado de 10 de março, aponta que o estado acumula 121.232 casos confirmados da covid-19, com 1.611 mortes.

A pasta acrescenta que 105.779 pacientes já estão recuperados e outros 13.842 seguem em isolamento domiciliar ou hospitalar.

VivaBem