PUBLICIDADE

Topo

Mulher de Projota diz que ele é intolerante à lactose; veja sintomas

Reprodução/Globoplay
Imagem: Reprodução/Globoplay

Do VivaBem, em São Paulo

07/03/2021 17h11

Projota tem causado revolta nos fãs do BBB21 ao contar na casa que não come estronofe e lasanha. Sua mulher Tamy Contro, entretanto, explicou nos stories de seu Instagram que o rapper tem restrições alimentares porque é intolerante à lactose.

Desde que nasceu, é intolerante para o paladar dele tudo o que contenha queijo, leite, ele não suporta o gosto, além dele ser intolerante", explicou ela. "Então é simples entender o que ele come e o que ele não come. É basicamente arroz, feijão, ovo, carne, ele come linguiça, frango, mas nada elaborado. Ele come macarrão, molho vermelho, mas zero queijo. O fod* é isso né, que a maioria das receitas vai queijo, né? Ele come todos os peixes também. Só não pode ter queijo, leite, a lactose porque de resto vai que vai", disse.

O que é a intolerância à lactose?

A lactose é um tipo de açúcar naturalmente encontrado no leite e em seus derivados. Ele é um dissacarídeo, ou seja, é formado por dois sacarídeos: a glicose e a galactose —moléculas mais simples de açúcar que são utilizadas como fonte de energia pelo nosso organismo. Toda vez que você toma um copo de leite ou come um pedaço de pizza, uma enzima chamada lactase é produzida para quebrar a lactose, permitindo que a glicose e a galactose sejam absorvidas.

A intolerância à lactose ocorre quando há uma produção reduzida de lactase, responsável por quebrar o açúcar do leite. Se um indivíduo intolerante ingere lactose numa quantidade que ultrapassa sua capacidade de produção de enzima, esse excedente não é devidamente quebrado, e, portanto, não é absorvido. Vale lembrar que a deficiência total de lactase é algo bem pouco comum.

Sintomas de intolerância à lactose

As manifestações têm relação com a persistência do açúcar não absorvido no intestino. A lactose atrai água e eletrólitos, por isso pode causar diarreia. Além disso, ela é fermentada por bactérias que povoam o nosso intestino, provocando gases e ácido lático. Depois que tudo isso é eliminado, os sintomas passam. A intensidade varia não só de acordo com a quantidade de lactose consumida, mas também de fatores individuais.

Sintomas e manifestações mais comuns:

  • Dor e distensão abdominal
  • Cólicas
  • Flatulência (excesso de gases)
  • Diarreia
  • Náuseas
BBB 21: Tamy Contro explica paladar de Projota - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
BBB 21: Tamy Contro explica paladar de Projota
Imagem: Reprodução/Instagram

Como lidar com a intolerância à lactose?

Não existe um tratamento capaz de fazer o organismo produzir mais lactase. Por isso o mais correto é falar em controle, e aí sim há várias estratégias possíveis. Em primeiro lugar, é bom lembrar que a maioria das pessoas tolera ao menos 12 g de lactose, o que equivale a quase um copo de leite de uma só vez. E que a ausência de fontes importantes de cálcio na dieta pode causar problemas graves, como fraturas e osteoporose. Veja algumas estratégias:

1. Consuma com moderação: conhecer o teor de lactose dos alimentos que você consome é importante para controlar a ingestão e evitar desconforto. Saiba, por exemplo, que o iogurte, por ser um leite fermentado, contém bactérias (como os famosos lactobacilos) que produzem sua própria lactase, por isso o alimento pode ser um aliado para a digestão. Queijos maturados, como o parmesão, e mesmo a manteiga, que é um subproduto do leite, têm muito pouca lactose, por isso podem ser consumidos por muitos intolerantes sem causar problemas. Queijos frescos (ricota, por exemplo) possuem mais, porém menos que o leite puro. Já doces com chantili e leite condensado costumam ser problemáticos para quem não digere esse açúcar. Se você é intolerante, já percebeu isso.

Atenção: se você tem sintomas graves ao consumir lactose, fique atento aos rótulos de alimentos e medicamentos, pois alguns podem ter o ingrediente na composição. E não sinta vergonha de consultar o cozinheiro quando estiver em dúvida sobre a presença de leite e derivados nas receitas.

2. Procure produtos sem lactose: hoje há diversas opções de leites e derivados com essa característica nas prateleiras, o que tem ajudado bastante os intolerantes e os indivíduos que, por algum problema de saúde transitório, devem evitar a lactose. A maioria desses produtos conta com a adição da enzima, e não a remoção do açúcar. "Leites" como o de soja, de arroz ou aveia também podem ser uma alternativa, e muitos contam com a adição de cálcio para contribuir para a saúde das pessoas.

3. Suplementos: se você não vive sem um doce cremoso e não é fácil encontrar versões sem lactose em festas e restaurantes, saiba que já existem no mercado brasileiro cápsulas ou sachês de lactase que podem ser tomados na hora da refeição, ou um pouco antes. O ideal é consultar o médico que fez o diagnóstico para saber a dosagem e como usar. Muitos profissionais de saúde também indicam o consumo de probióticos (como os famosos lactobacilos) para quem é intolerante ou sofre de alterações na flora intestinal.