PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Desinformação sobre vacina da covid-19 aumenta com o início da imunização

Projeto de monitoramento realizado pela União Pró-Vacina avaliou grupos antivacina brasileiros entre dezembro e janeiro - iStock
Projeto de monitoramento realizado pela União Pró-Vacina avaliou grupos antivacina brasileiros entre dezembro e janeiro Imagem: iStock

Thais Cardoso

Jornal da USP

25/02/2021 10h43

Com a vacinação contra a covid-19 em curso no Brasil e em diversos países, a preocupação com a disseminação de notícias falsas, feitas principalmente por redes sociais, tem sido crescente entre autoridades de saúde e alguns segmentos da sociedade, já que elas trazem como consequência um desencorajamento das pessoas a se vacinarem.

A União Pró-Vacina (UPVacina) monitora desde 2019 os dois maiores grupos antivacina do Facebook no Brasil. Na análise mais recente, foram avaliados conteúdos publicados entre dezembro de 2020 e janeiro de 2021, período marcado pelo início da vacinação contra a covid no mundo e também no Brasil.

O volume de publicações, em comparação com outras análises realizadas no ano passado, assusta: foram encontradas 368 publicações com conteúdos falsos sobre vacinas contra a covid-19, 111 delas postadas em dezembro e 257, em janeiro. Em análise anterior, realizada entre maio e julho de 2020, quando começaram os testes dos imunizantes no Brasil, o número de publicações mensais alcançava, no máximo, 87.

infográfico vacinação jornal da USP 3 - Jornal da USP - Jornal da USP
Imagem: Jornal da USP

A análise demonstra que o posicionamento do Facebook em dezembro, afirmando que iria remover postagens que trouxessem alegações falsas sobre vacinas contra a covid-19, não teve efeito prático nesses grupos.

O que se viu foi a continuidade dessa disseminação. Até mesmo a marcação de conteúdo falso foi falha: apenas 7,6% das publicações analisadas pela UPVacina entre dezembro e janeiro continham um alerta.

Os dados

O período com mais publicações (39,7%) foi na segunda quinzena de janeiro, período que coincide com a aprovação, pela Anvisa, das vacinas CoronaVac, do Instituto Butantan, e Covishield, da Universidade de Oxford, e com o início da vacinação contra a covid-19 no Brasil. Confira abaixo os temas que as postagens mencionam, em sua grande maioria.

infográvifo vacina jornal da usp - Jornal da USP - Jornal da USP
Imagem: Jornal da USP

infográfico vacina jornal da usp 2 - Jornal da USP - Jornal da USP
Imagem: Jornal da USP

No início de fevereiro, o Facebook atualizou novamente suas diretrizes e afirmou que removeria grupos, páginas e contas que compartilhassem repetidamente informações falsas sobre covid-19 e vacinas. Apesar de tardia, a iniciativa surtiu efeito: no dia 10, o grupo antivacina brasileiro mais ativo não pôde mais ser acessado na plataforma. Ainda assim, o outro grupo, que soma seis anos de atuação, segue disseminando conteúdo falso e novas páginas com essa temática continuam a surgir e crescer.

Sobre a União Pró-Vacina

A União Pró-Vacina é uma iniciativa articulada pelo Instituto de Estudos Avançados Polo Ribeirão Preto da USP em parceria com diversas instituições científicas e acadêmicas. O objetivo do projeto é produzir material informativo sobre a importância das vacinas e combater as informações falsas.

Saiba mais clicando aqui.

Saúde