PUBLICIDADE

Topo

Benefícios dos alimentos

Jabuticaba ajuda a regular intestino e pressão; veja 11 benefícios

iStock
Imagem: iStock

Thais Szego

Colaboração para o VivaBem

05/01/2021 04h00

Seu tamanho é inversamente proporcional ao da lista de ganhos que ela oferece ao organismo. Os benefícios da jabuticaba vão de ajudar na perda de peso ao combate ao câncer, passando pela prevenção do envelhecimento precoce e redução do risco de Alzheimer. Além disso, a casca, desprezada por muita gente, está por trás de boa parte desses efeitos. Conheça algumas das razões pelas quais o alimento merece um lugar no seu cardápio:

1. Melhora o funcionamento do intestino

A jabuticaba é rica em fibras, que ajudam na regulação do intestino. São aproximadamente 2,3 gramas em 100 gramas, o que corresponde a 20 unidades —a recomendação diária desse nutriente é entre 25 e 30 gramas. As fibras estão principalmente na casca, mas é bom acompanhá-las com a ingestão de água, ou poderão levar ao efeito contrário, provocando inchaço, gases e constipação. Com esse nutriente, mas sem água, o bolo fecal fica mais volumoso, mas muito ressecado, e tem dificuldade para sair do corpo.

2. Combate o excesso do colesterol "ruim"

Mais um ponto para as fibras. Elas reduzem a absorção desse tipo de gordura pelo organismo e facilitam a sua eliminação. Além disso, a fruta conta com compostos fenólicos, como a antocianina, a quercetina, o ácido elágico e o ácido gálico, substâncias que já demonstraram ter a capacidade de combater o acúmulo do LDL, o colesterol "ruim".

3. Ajuda na regulação do peso

Além das poucas calorias (58 em 100 gramas) e muitas fibras, que promovem saciedade, a antocianina presente no alimento é capaz de influenciar no processo de formação de gordura e na modulação de hormônios e enzimas que ajudam a pessoa a se sentir satisfeita por mais tempo.

4. Previne o envelhecimento precoce

Graças à presença dos compostos fenólicos, a jabuticaba tem uma forte ação antioxidante, o que combate a ação dos radicais livres que prejudicam a pele e levam à flacidez e as rugas.

jabuticaba geleia - iStock - iStock
Jabuticaba também pode ser consumida como geleia
Imagem: iStock

5. Reduz o risco de câncer

Essa ação antioxidante dos compostos fenólicos também ajuda a proteger o organismo do desenvolvimento de tumores, já que os radicais livres que eles combatem podem danificar o DNA celular, levando ao surgimento da doença.

6. Afasta o Alzheimer

Mais um ponto para os antioxidantes, que têm a capacidade de prevenir o surgimento de doenças neurodegenerativas, como o Alzheimer.

7. Regula a pressão

Neste caso os créditos vão para o potássio, que relaxa as paredes dos vasos sanguíneos, melhorando a circulação. Evidências científicas já mostraram que ingerir fontes desse mineral é tão importante quanto maneirar no sal, quando se trata da prevenção da hipertensão.

8. Protege o coração

Além de combater a hipertensão, a ingestão da jabuticaba evita problemas no próprio coração, por causa da sua ação antioxidante.

9. Dá um gás nas defesas do corpo

Ponto para a grande quantidade de vitamina C presente na fruta. Além de aumentar a eficiência do sistema imunológico, esse nutriente também tem ação antioxidante, contribui para deixar os vasos sanguíneos saudáveis, reduz a fadiga e é fundamental para a produção de colágeno, importante para a formação da pele, ossos e cartilagens.

jabuticaba - iStock - iStock
Maior parte de suas fibras está na casca
Imagem: iStock

10. Evita o acúmulo de gordura no fígado

Um estudo realizado na Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) mostrou que a casca da fruta é capaz de combater a esteatose hepática e afastar o risco de diabetes. Mas quem já é diabético deve conversar com o médico antes de ingeri-la, pois, como toda fruta, ela tem um tipo de açúcar chamado frutose.

11. Previne a anemia

Esse benefício acontece porque ela tem uma boa dose de ferro, mineral que é essencial para o transporte do oxigênio dentro do corpo.

Como consumir

Além de poder ser ingerida in natura, ela também é usada na produção de sucos, geleias, licores e molhos para pratos doces e salgados. Também é possível preparar a farinha de jabuticaba e deixar pães, biscoitos e vitaminas muito mais coloridos e saborosos.

Fontes: Clarissa Hiwatashi Fujiwara, nutricionista e mestre em ciências pela USP (Universidade de São Paulo), membro do departamento de nutrição da Abeso (Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica), membro da ASN (American Society for Nutrition) e coordenadora de nutrição da Liga de Obesidade Infantil do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP; Giovanna Oliveira, nutricionista da Clínica Dra. Maria Fernanda Barca, em São Paulo, membro do Instituto Brasileiro de Nutrição Funcional e pós-graduada em nutrição esportiva; Marcella Garcez, médica nutróloga, diretora da Abran (Associação Brasileira de Nutrologia), coordenadora da Liga Acadêmica de Nutrologia do Paraná e pesquisadora em suplementos alimentares no Serviço de Nutrologia do Hospital do Servidor Público de São Paulo; Natalia Barros, nutricionista, mestre pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) com aprimoramento em nutrição humana e metabolismo pela Stanford University (EUA) e Taco (Tabela Brasileira de Composição de Alimentos).

Benefícios dos alimentos