PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Com câncer, marido de Hickmann só come sopa; entenda efeitos do tratamento

Reprodução/Instagram @ahickmann
Imagem: Reprodução/Instagram @ahickmann

Giulia Granchi

Do VivaBem, em São Paulo

09/12/2020 12h54

O empresário Alexandre Corrêa, marido da apresentadora Ana Hickmann, contou que só está conseguindo se alimentar de sopa nos últimos dias. Ele está passando por tratamentos de quimioterapia e radioterapia contra um câncer no pescoço.

Em um vídeo postado no YouTube, o casal conta que Alexandre já perdeu 12 quilos. "A alimentação do Alê tem mudado um pouco, por conta de dificuldades para engolir que ele está tendo e de digestão", explicou a esposa, que faz as refeições acrescentando alimentos como legumes, carnes e macarrão, para deixá-las mais nutritivas.

Como o tratamento afeta a alimentação?

É comum que os tratamentos contra cânceres provoquem efeitos colaterais, que são variáveis de acordo com a condição de saúde do paciente e dos medicamentos administrados. Na quimioterapia, por exemplo, são usadas drogas para destruir as células tumorais, mas a técnica também mata células saudáveis, o que pode causar sintomas como falta de apetite, enjoo e cansaço.

"Um dos efeitos comuns é a alteração do paladar. O gosto dos alimentos pode mudar durante ou após o tratamento do câncer. Enquanto algumas comidas parecem diferentes, outras podem não ter muito gosto ou simplesmente todos os alimentos podem parecer ter o mesmo gosto. Algumas pessoas também relatam sentir um gosto metálico ou químico na boca, especialmente após comer carne", explica o oncologista Raphael Brandão, chefe da área de oncologia do Hospital Moriah, em São Paulo, e chefe do setor de oncologia da clínica particular Dr. José Bento.

Local do tumor também interfere na alimentação

De acordo com o médico oncologista, pacientes com câncer no pescoço geralmente sentem alguma área endurecida ou uma ferida persistente, alteração na fala e na alimentação. Dificuldade para engolir ou rouquidão persistente também podem ocorrer.

Assim como a quimioterapia, o tratamento radioterápico da região da cabeça e pescoço também pode causar alteração no paladar por danificar as células localizadas na língua. Na região do pescoço e da cabeça, a radioterapia pode causar alterações no olfato, visto que o cheiro e o gosto estão intimamente ligados, o que também afeta o sabor dos alimentos.

"As alterações do paladar provocadas pela radioterapia geralmente começam a melhorar a partir de três semanas a dois meses após o término do tratamento. No entanto, essa melhora é gradativa e pode demorar, depende de cada paciente e do organismo de cada um", sinaliza Brandão.

Além disso, alguns pacientes tratados com radioterapia nesta região podem apresentar feridas na boca e garganta que podem dificultar a ingestão de alimentos.

"As feridas cicatrizam com o tempo e após o término do tratamento, mas alguns pacientes podem ter problemas de deglutição. A recomendação é conversar com seu médico sobre exercícios de deglutição para ajudar a manter os músculos funcionando e aumentar as chances de se alimentar normalmente após o tratamento", recomenda o oncologista.

Saúde