PUBLICIDADE

Topo

Benefícios dos alimentos

Pepino ajuda a hidratar o corpo; veja 5 benefícios e como consumir

Getty Images
Imagem: Getty Images

Samantha Cerquetani

Colaboração para o VivaBem

24/11/2020 04h00

Resumo da notícia

  • O pepino contém vitaminas, minerais, antioxidantes e fibras
  • Seu consumo regular ajuda na hidratação, aumenta a saciedade, faz bem para o coração e ossos
  • Quem tem problemas renais deve maneirar no consumo para não sobrecarregar os rins, por causa do potássio
  • Costuma ser consumido cru em preparações como saladas, sucos e vitaminas, além do picles em conserva

O pepino é bastante popular no picles e em saladas, por ser um alimento refrescante com sabor suave e marcante. Ele se destaca por ter poucas calorias, bastante água e fibras solúveis em sua composição.

O vegetal também é fonte de vitaminas A, C, K e do complexo B e contém minerais como magnésio, potássio, fósforo, cálcio e manganês, além de antioxidantes.

No Brasil, os tipos mais comuns são o aodai, que é verde-escuro de casca lisa, o caipira, que é mais claro e com estrias brancas, e o japonês, que é verde-escuro brilhante, mais fino e alongado e com saliências na casca. Apesar da variedade, tanto os nutrientes quanto os benefícios são semelhantes.

A seguir, veja detalhes das vantagens do consumo regular do pepino.

1. Ajuda na hidratação

Manter o corpo hidratado é importante para regular a temperatura, além de ajudar a repor nutrientes e minerais. O pepino, por ser um alimento rico em água (cerca de 95% de sua composição), contribui para suprir a quantidade de ideal do líquido no corpo. O vegetal também ajuda a desinchar, já que é diurético, ou seja, ajuda na eliminação de líquidos em excesso pela urina.

2. Aumenta a saciedade

A presença das fibras aumentam a sensação de saciedade. Isso porque elas retardam o esvaziamento gástrico, o que diminui a fome e ajuda indiretamente na perda de peso. Além disso, o pepino é pouco calórico —em 100 g do alimento cru e com casca há 43 kcal.

...máscara de pepino... - Reprodução/Cooking The Globe - Reprodução/Cooking The Globe
Sunomono é um prato típico da culinária japonesa
Imagem: Reprodução/Cooking The Globe

3. É benéfico para o coração

O pepino contém potássio (153 mg do mineral em 100 g), que auxilia na eliminação do excesso de sódio pela urina. Dessa forma, o vegetal pode diminuir os níveis de pressão arterial, já que grandes quantidades de sódio aumentam a pressão. Uma revisão de 33 estudos publicada em 2013 no periódico BMJ mostrou que o aumento na ingestão de potássio reduziu a pressão de pessoas hipertensas. Nesta mesma pesquisa, os cientistas mostraram que o aumento no consumo desse mineral foi associado a um risco 24% menor de AVC. Além disso, os antioxidantes presentes no alimento como betacaroteno e flavonoides ajudam a combater a inflamação e a proteger a saúde das células, inclusive as cardíacas.

4. Faz bem para os ossos

Por ter vitamina K, o alimento também é benéfico para a saúde dos ossos. Sabe-se que baixos níveis desse nutriente causam osteoporose e o aumento do risco de fraturas. A explicação para isso estaria no fato de que a vitamina também ajuda na metabolização do cálcio nos ossos.

5. Melhora o funcionamento do intestino

O pepino contém fibras, principalmente a pectina, tipo de fibra solúvel, que melhora o trânsito intestinal e diminui a prisão de ventre. As fibras são responsáveis por reter água e aumentar a quantidade do bolo fecal, acelerar o movimento dos músculos intestinais, ao mesmo tempo em que alimentam as bactérias benéficas no intestino. Tudo isso facilita a eliminação das fezes e o bom funcionamento do órgão.

Benefícios em estudo

  • Reduz o açúcar no sangue: um estudo realizado em animais apontou que a casca do pepino reduz e controla a glicemia (níveis de açúcar no sangue). Já uma pesquisa in vitro mostrou que os pepinos são eficazes na prevenção de complicações relacionadas ao diabetes. No entanto, ainda não foram realizadas pesquisas em humanos para comprovar esse benefício.
  • Combate o estresse oxidativo: o pepino contém antioxidantes que combatem os radicais livres e, consequentemente, o estresse oxidativo do organismo. Uma pesquisa in vitro mostrou que o alimento tem flavonoides e taninos, compostos importantes para bloquear radicais livres prejudiciais ao corpo. Vale reforçar que o estresse oxidativo vem sendo associado ao surgimento de doenças como as pulmonares, as autoimunes e até ao câncer.
Check-up 26/08/2020 - pepino olhos - sem lettering - Priscila Barbosa - Priscila Barbosa
Pepino é bastante usado para desinchar e amenizar olheiras
Imagem: Priscila Barbosa

Colocar o pepino na pele traz benefícios?

Provavelmente você já ouviu falar que colocar duas rodelas de pepino nos olhos ajuda a desinchar e melhorar o aspecto das olheiras.

De acordo com os especialistas consultados pelo VivaBem, a presença de água, ácido cafeico e vitamina C na polpa do pepino traz propriedades anti-inflamatórias ao vegetal. Por isso, o pepino age na redução do inchaço e irritação na área dos olhos, além de ter um efeito calmante.

Mas vale destacar que esse efeito é passageiro. O ideal seria buscar um dermatologista para usar produtos mais indicados para amenizar esses incômodos.

Riscos e contraindicações

O consumo de pepino é considerado seguro para a maioria das pessoas, mas ele pode ser indigesto para alguns indivíduos. Por ser fonte de potássio, quem possui problemas renais deve maneirar no consumo, para não sobrecarregar os rins.

Além disso, pessoas com a síndrome de intestino irritável, ao ingerir grandes quantidades, podem ter desconfortos gástricos como gases ou diarreia.

Na hora de comprar

Escolha pepinos firmes e com casca brilhante. Evite os que estiverem amassados ou muito maduros. Eles também são encontrados picados e embalados em supermercados —nestes casos, é preciso checar se a refrigeração é adequada para garantir a conservação.

O ideal é que o vegetal permaneça na geladeira dentro de um saco plástico por até uma semana. Passando esse período, o pepino sofre alterações de sabor e até na aparência. Se ficar em temperatura ambiente, a sua durabilidade é ainda menor.

Como consumir

O pepino costuma ser consumido cru em preparações como saladas, sucos e vitaminas, além do picles em conserva. Também pode ser refogado e incluído em molhos e pastas, recheios de sanduíches, macarrão e sopas.

O vegetal faz sucesso na culinária japonesa. Um prato agridoce bastante consumido é o sunomono —feito com fatias finas de pepino temperadas com sal, vinagre de arroz, açúcar e gergelim. O tabule, uma receita libanesa com trigo, também leva pepino.

Além disso, pode também aromatizar a água e deixá-la ainda mais refrescante, se acrescentado ao líquido junto com limão e hortelã. Outra opção é usar o vegetal no suco verde com couve e maçã.

Fontes: Gisele Pontaroli Raymundo, nutricionista e professora do curso de Nutrição da PUCPR (Pontifícia Universidade Católica do Paraná); Camila Afonso Alho, nutricionista da Rede de Hospitais São Camilo; Virginia Siqueira, nutricionista e diretora da Apan (Associação Paulista de Nutrição); Erica Fernanda, nutricionista do Hospital 9 de Julho; TBCA (Tabela Brasileira de Composição de Alimentos).

Benefícios dos alimentos