PUBLICIDADE

Topo

Pergunte ao VivaBem

Os melhores especialistas tiram suas dúvidas de saúde


Pergunte ao VivaBem

Meu cocô nunca boia; isso é sinal de má alimentação ou algum problema?

Daniel Navas

Colaboração para o VivaBem

27/10/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Não, significa que o cardápio seguido está recheado de alimentos saudáveis
  • As fezes ficarem no fundo do vaso mostra um bom consumo de água, fibras e proteínas, e uma quantidade equilibrada de gorduras e carboidratos
  • O problema é quando o cocô boia, que é sinal de uma alimentação rica em frituras e alimentos gordurosos
  • Além disso, fezes boiando podem indicar algum distúrbio de fígado e pâncreas. Nesse caso, é indicado procurar ajuda médica

Não, pelo contrário. É sinal de que a dieta está saudável, ou seja, com um bom consumo de água, fibras e proteínas, e um valor equilibrado de carboidratos e gorduras. Por outro lado, quando a pessoa ingere muita fritura e alimentos gordurosos, as fezes se tornam mais aeradas, com bastante gordura e gases, o que faz com que o cocô comece a boiar.

Além disso, quando o cocô não está no fundo do vaso, pode indicar algum distúrbio de fígado e pâncreas. Quando isso ocorre com muita frequência é bom procurar um médico, para que ele peça alguns exames e investigue se existe algum problema nesses órgãos.

Também é importante ficar de olho nas alterações estruturais do cocô. Isso porque mudanças de consistência, formato, coloração e frequência das fezes podem ser sinais de alguma doença. Por exemplo, modificações no formato podem ocorrer em situações em que há algum fator obstrutivo, como tumores no intestino grosso. Já em relação à densidade, quando as fezes estão mais amolecidas ou líquidas, pode ser sinal de doença celíaca. É claro que inúmeras outras enfermidades podem ter algum desses sintomas, por isso a necessidade de procurar um profissional da saúde.

Quanto à coloração do cocô, o alerta fica se as fezes tiverem uma cor branca, que pode estar relacionada a algum problema de fígado e pâncreas. Já se ele tiver a cor preta, pode ser sinal de algum sangramento de estômago e aparelho digestivo alto. O sangue, aliás, é outro fator que merece atenção. Se as fezes tiverem uma cor mais avermelhada, pode estar relacionado à hemorroida ou a uma fissura na mucosa do ânus.

Quem sofre com intestino preso geralmente tem o cocô mais grosso e endurecido, e quando as fezes passam na borda do ânus, acabam machucando, o que faz sangrar no vaso e no papel. Nesse caso, também é fundamental procurar um médico, para que se possa chegar ao melhor tratamento.

Fontes: Lorena Willers Coutinho, médica cirurgiã e coloproctologista do Hospital Sepaco, em São Paulo; Marta Machado, gastroenterologista e presidente da ABCD (Associação Brasileira de Colite Ulcerativa e Doença de Crohn); Vanessa Prado, cirurgiã do aparelho digestivo e médica do centro de especialidades do aparelho digestivo do Hospital Nove de Julho, em São Paulo; Wagner Sobottka, cirurgião do aparelho digestivo e coordenador do serviço de cirurgias de emergência do Hospital Marcelino Champagnat, em Curitiba, no Paraná; Gabriela Cilla, nutricionista da Clínica NutriCilla, em São Paulo e gastróloga.

Quais são suas principais dúvidas sobre saúde do corpo e da mente? Mande um email para pergunteaovivabem@uol.com.br. Toda semana, os melhores especialistas respondem aqui no VivaBem.

Pergunte ao VivaBem