PUBLICIDADE

Topo

Homem morre após comer muito alcaçuz; entenda como doce provoca doenças

Istock
Imagem: Istock

Priscila Carvalho

Do VivaBem, em São Paulo

27/09/2020 14h25

Um homem, que não teve o nome divulgado, morreu depois de ingerir alcaçuz em excesso. O caso ocorreu em Massachussetts, nos Estados Unidos, e foi publicado na semana passada no periódico the New England Journal of Medicine.

De acordo com o artigo, ele consumia aproximadamente um saco e meio do doce todos os dias. O americano não apresentou nenhum tipo de sintoma ou queixa até sofrer uma parada cardíaca repentina em um restaurante de fast food.

Ao revelar a causa da morte, os médicos disseram que o ácido glicirrízico (presente no doce) foi o responsável pelo ataque. De acordo com os médicos, essa substância ativa no alcaçuz pode causar hipertensão, alcalose metabólica, arritimias fatais e insuficiência renal. Os especialistas escreveram ainda que todos os sinais foram observados no paciente.

O ácido glicirrízico pode provocar ainda uma condição chamada hipocalemia, que provoca uma diminuição drástica dos níveis de potássio no sangue.

Essa não é primeira vez que o consumo do doce em excesso é relacionado a doenças. Em 2019, um homem de 84 anos, que vivia no Canadá, teve os níveis da pressão arterial elevados depois tomar (por vários dias seguidos) muitos copos de chá caseiro de alcaçuz.

A FDA (órgão semelhante à Anvisa nos Estados Unidos) monitora a quantidade de glicirrizina nos alimentos, no entanto, recomenda que as pessoas não ingiram grandes quantidades de alcaçuz de uma vez só.