PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Estudo holandês aponta que imunidade contra coronavírus dura pouco

Segundo estudo, pacientes foram reinfectados em até um anos depois do primeiro diagnostíco - iStock
Segundo estudo, pacientes foram reinfectados em até um anos depois do primeiro diagnostíco Imagem: iStock

Do UOL, em São Paulo

15/09/2020 11h41

Um estudo desenvolvido pela Universidade de Amsterdã sugere que a imunidade adquirida contra o Sars-CoV-2, vírus que causa a covid-19, tem curta duração.

Os pesquisadores avaliaram 10 pacientes que tiveram coronavírus similares ao Sars-CoV-2 por 35 anos e concluíram que a reinfecção com o mesmo coronavírus sazonal ocorria, com frequência, 12 meses após a infecção. O estudo foi publicado ontem na "Nature Medicine".

O estudo investigou a duração da proteção contra reinfecções de quatro coronavírus sazonais.São eles: HCoV-NL63, HCoV-229E, HCoV-OC43 e HCoV-HKU1.

A virologista Lia van der Hoek, que está à frente do estudo, disse que as características da resposta defesa são representativas para todos os tipos de coronavírus, incluindo o Sars-CoV-2.

Para detectar reinfecções, os pesquisadores mediram o aumento da concentração de anticorpos contra a proteína do nucleocapsídeo, comum a todos os coronavírus.

Em alguns casos, as reinfecções ocorreram em até 6 e 9 meses depois do primeiro diagnóstico.

Com o estudo, o grupo ressalta que mais pesquisas são necessárias para entender como a imunidade adquirida funciona para prever e amenizar o risco de novas ondas da pandemia.

Saúde