PUBLICIDADE

Topo

Conexão VivaBem

Alimentação


Leo Santos: "Para manter peso agora, o mais difícil foi ficar sem academia"

Do VivaBem, em São Paulo

02/09/2020 15h00

No Conexão VivaBem desta quarta-feira (2), o chef de cozinha Leo Santos disse que, na pandemia, controlar a alimentação não foi o mais difícil, e sim ficar sem a academia.

"No isolamento foi mais difícil manter o peso, não por conta da dieta, mas por conta dos exercícios. Não teve mais academia e fazer exercícios em casa não é a mesma coisa, a gente não tem o mesmo ânimo, a mesma disponibilidade", disse. Ele contou que no primeiro mês de isolamento até ganhou um pouco de peso, mas depois voltou a ter uma rotina para voltar ao que era antes.

O exercício físico é fundamental para a manutenção do peso perdido, de acordo com Bruno Halpern, endocrinologista da Abeso (Associação Brasileira para Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica). "Estudos mostram que mais de 90% das pessoas que conseguiram perder mais do que 13 kg e mantiveram a longo prazo são muito ativas fisicamente, com mais de 300 minutos de exercício por semana", disse.

O médico contou que indivíduos que conseguem manter o peso, comparados com quem volta a ganhar, são aqueles que aumentaram a quantidade de exercício feito durante a semana. Segundo ele, a atividade física nem é tão importante na fase aguda de perda de peso, mas a longo prazo é fundamental.

"Eu falo para os meus pacientes que o exercício tem que ser visto como um amigo. Ele que vai permitir você manter o peso a longo prazo", disse. Além disso, ele comentou que as pessoas que mantêm o peso, mas não fazem exercício, precisam seguir a dieta muito à risca, o que diminui o prazer. "Elas não podem comer nunca um pouco a mais. A vida fica sem graça, não vai poder ter aqueles pequenos momentos de festas, a vida fica chata". O exercício, portanto, só traz benefícios.