PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Teste de saliva pode diagnosticar ataque cardíaco mais rápido, diz pesquisa

iStock
Imagem: iStock

Bruna Alves

Colaboração para VivaBem

26/08/2020 12h38

Uma pesquisa preliminar que será apresentada no congresso da ESC —European Society of Cardiology, a Sociedade Europeia de Cardiologia— mostrou que um simples teste de saliva pode acelerar o diagnóstico de um ataque cardíaco.

Para realizar o exame de saliva os pacientes cuspiram em um tubo e os resultados foram fornecidos em apenas 10 minutos. Essa é inovação. Até então, os testes de sangue convencionais demoram ao menos uma hora para obter resultados.

Os ataques cardíacos, no entanto, precisam de um diagnóstico urgente, seguido por tratamento para restaurar o fluxo sanguíneo para as artérias bloqueadas. O diagnóstico é baseado em sintomas (como dor no peito), um eletrocardiograma (ECG) e um exame de sangue para a troponina cardíaca, uma proteína liberada no sangue quando o músculo cardíaco é lesado.

"Há uma grande necessidade de um teste simples e rápido da troponina para pacientes com dor no peito no ambiente pré-hospitalar", disse o autor do estudo, Roi Westreich, do Soroka University Medical Center, em Israel.

O objetivo do estudo era verificar se a troponina cardíaca poderia ser detectada na saliva de pacientes com lesão do músculo cardíaco.

Como foi feito o estudo?

  • As amostras de saliva foram submetidas a um procedimento de processamento exclusivo para remover proteínas altamente abundantes;
  • 32 pacientes com lesão do músculo cardíaco (ou seja, que tiveram um teste de sangue de troponina cardíaca positivo) e 13 voluntários saudáveis foram solicitados a fornecer amostras de saliva;
  • Em seguida, metade de cada amostra foi processada, e a outra metade permaneceu em seu estado natural;
  • Por fim, os pesquisadores então testaram as amostras de saliva processadas e não processadas para a troponina cardíaca.

"Uma vez que nenhum teste foi desenvolvido para uso na saliva, tivemos que usar testes disponíveis comercialmente destinados a sangue total, plasma ou soro, e ajustá-los para exame de saliva", disse Westreich.

Para os pacientes, os pesquisadores compararam os resultados das amostras de saliva (processada e não processada) com as amostras de sangue.

E os resultados?

Houve forte concordância entre os achados de sangue e a saliva processada, mas não a saliva em seu estado natural. Cerca de 84% das amostras de saliva processadas tiveram resultado positivo para troponina, em comparação com apenas 6% da saliva não processada.

Entre os participantes saudáveis, nenhuma troponina cardíaca foi detectada nas amostras de saliva processada e não processada.

"Mais pesquisas são necessárias para determinar quanto tempo a troponina permanece na saliva após um ataque cardíaco. Além disso, precisamos saber como muitos pacientes seriam erroneamente diagnosticados com ataque cardíaco e quantos casos seriam perdidos", explica Westreich, autor do estudo.

Essa pesquisa terá novas etapas que expandirão o número de pacientes em estudo e criarão um protótipo para um teste de troponina cardíaca usando saliva.

"Este protótipo será feito sob medida para a saliva processada e espera-se que seja mais preciso do que usar um teste de sangue na saliva. Ele será calibrado para mostrar resultados positivos quando os níveis de troponina na saliva forem superiores a um certo limite e mostrar um resultado sim/não, como um teste de gravidez", finalizou Westreich.

Saúde