PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Remédio para pressão alta reduz morte de hipertensos por covid, diz estudo

Pessoas com doenças cardiovasculares apresentam um risco de infecção e morte pela covid-19 maior - Mister Shadow / Estadão Conteúdo
Pessoas com doenças cardiovasculares apresentam um risco de infecção e morte pela covid-19 maior Imagem: Mister Shadow / Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

24/08/2020 11h51

Uma pesquisa da Universidade de East Anglia, no Reino Unido, indica que alguns remédios para hipertensão podem ter um efeito benéfico em pacientes que já utilizavam os medicamentos e foram diagnosticados com a covid-19. Publicado ontem no Current Atherosclerosis Reports, o estudo acompanhou 28.872 pacientes.

Foi analisado na pesquisa o papel dos inibidores do sistema RAAS (renina-angiotensina-aldosterona).

Embora usados e para hipertensão, eles também são indicados em outros pacientes cardiovasculares, incluindo em casos de infarto do miocárdio anterior, insuficiência cardíaca, doença cérebro vascular ou doença renal crônica.

"O uso de qualquer inibidor do sistema RAAS para quaisquer condições mostrou uma tendência a menor risco de morte/eventos críticos", diz o estudo.

"Dentro do corte de hipertensos, no entanto, houve uma associação significativamente inferior com óbitos ou a combinação de morte/resultados críticos", segue o documento.

Para chegar a essas conclusões, os cientistas envolvidos na pesquisa realizaram uma revisão sistemática e uma análise de 19 estudos já existentes sobre a relação entre o uso desses medicamentos e a infecção por covid-19. Esse tipo de estudo revisa, qualifica e analisa anteriores.

"Assim, encorajamos fortemente os pacientes a continuarem com a farmacoterapia com inibidores RAAS durante a pandemia", considera a pesquisa.

Apesar disso, o estudo divulgado destaca que não foi possível descobrir se o uso dos remédios ajuda no tratamento de pacientes com a covid-19 que não eram tratados com os mesmos medicamentos antes da infecção.

"No entanto, nenhuma mudança significativa foi observada na população geral quando qualquer um dos outros estudos foi excluído", reforça.

Pessoas com doenças cardiovasculares apresentam um risco de infecção e morte pela covid-19 maior. Entre os medicamentos classificados como inibidores do RAAS estão a losartana e o captopril.

Saúde