PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Fumar ou inalar maconha faz mal ao coração, diz associação médica nos EUA

Fumar maconha pode ser prejudicial ao coração, diz associação médica nos Estados Unidos - Fernando Moraes/UOL
Fumar maconha pode ser prejudicial ao coração, diz associação médica nos Estados Unidos Imagem: Fernando Moraes/UOL

De Viva Bem, em São Paulo

05/08/2020 11h30

Fumar maconha ou inalar produtos à base de cannabis podem fazer mal ao coração, de acordo com uma declaração divulgada hoje pela American Heart Association, nos Estados Unidos. A associação sem fins lucrativos é formada por profissionais de saúde que se dedicam a estudos envolvendo a saúde cardiovascular.

De acordo com a CNN nos EUA, a entidade "recomenda que as pessoas não fumem ou vaporizem qualquer substância, incluindo produtos de maconha, devido aos possíveis danos ao coração, pulmões e vasos sanguíneos".

Com base em pesquisas sobre os prejuízos que a maconha pode ocasionar, a associação considera que fazer uso dela tem "o potencial de interferir em medicações", além de "desencadear condições ou eventos cardiovasculares, como ataques cardíacos e derrames".

O farmacologista clínico Robert Page II, que presidiu o grupo médico que escreveu o comunicado, disse que qualquer pessoa que planeje usar maconha deve discutir primeiro os possíveis riscos com seu profissional de saúde.

"Se as pessoas optarem por usar maconha por seus efeitos medicinais ou recreativos, as formas oral e tópica, para as quais as doses podem ser medidas, podem reduzir alguns dos possíveis danos", disse Page.

"Também é de vital importância que as pessoas usem apenas produtos legalizados, porque não há controle sobre a qualidade ou o conteúdo dos produtos de maconha vendidos nas ruas", acrescentou.

Complicações cardíacas

Alguns dos estudos analisados pelo grupo médico descobriram que alterações do ritmo cardíaco, como taquicardia e fibrilação atrial, podem ocorrer dentro de uma hora após o fumo de ervas contendo THC, ou tetra-hidrocanabinol, que é a substância psicoativa da maconha que dá "barato".

O tetra-hidrocanabinol também pode causar uma frequência cardíaca mais rápida, aumentar a necessidade de oxigênio do coração, desequilibrar as paredes das artérias e contribuir para aumentar a pressão sanguínea.

"A fumaça da cannabis contém componentes semelhantes aos da fumaça do tabaco", disse Page. Estudos mostram aumentos similares em monóxido de carbono e alcatrão no sangue de fumantes de tabaco e de maconha, independentemente do conteúdo de THC.

Dor no peito, ataques cardíacos, distúrbios do ritmo cardíaco e outras doenças cardíacas graves estão associadas à intoxicação por monóxido de carbono tanto de tabaco quanto da maconha, diz o comunicado médico.

Para qualquer pessoa com doença cardíaca existente, os riscos aumentam. Fumar maconha provocou ataques cardíacos, um maior risco de derrames e insuficiência cardíaca em pessoas com doenças cardíacas subjacentes, mostram estudos.

Em comparação, o CBD, ou canabidiol, um dos outros 80 produtos químicos da maconha, não dá "barato", mas não parece causar danos ao coração.

Saúde