PUBLICIDADE

Topo

Conexão VivaBem

Saúde da mulher


Sabrina Parlatore: "Por causa do câncer, fiquei dois anos sem menstruar"

Do VivaBem, em São Paulo

30/07/2020 11h00

No Conexão VivaBem desta quinta-feira (30), a apresentadora e cantora Sabrina Parlatore, 45, contou que teve uma menopausa precoce devido ao tratamento do câncer de mama.

"Aos 40 anos eu tive o câncer de mama, fiz um tratamento bastante agressivo e senti muitas alterações no meu corpo. Passei por 16 sessões de quimioterapia, 33 sessões de radioterapia. Durante a quimioterapia eu parei de menstruar", disse.

Ela contou que ficou dois anos e oito meses sem menstruar. "Eu tive uma menopausa temporária e sofri muitos efeitos clássicos da menopausa, principalmente os fogachos. Realmente, é horroroso. Está frio, você está agasalhada, e começa a vir um calor, um suadouro embaixo da nuca, na cabeça, no peito, nas costas".

Os vários episódios por dia dessas ondas de calor foram muito incômodos. "É muito chato, horrível. Mas depois eu voltei a menstruar e comecei a sentir melhor."

Hoje, ela afirma que ama menstruar. "Rezo para que ela continue por muito tempo na minha vida, porque como eu tive a experiência de não menstruar no período do tratamento oncológico, eu sei o quão ruim é você ficar com uma baixa hormonal. Eu falo para as minhas amigas não reclamarem da menstruação, é uma benção".

Reposição hormonal

Por causa do histórico de câncer de mama, Sabrina disse que não pode fazer reposição hormonal, quando sua menopausa de fato vier. "É o que mais me preocupa, não poder contornar de forma fácil essa situação".

Segundo a ginecologista Larissa Cassiano, esse tipo de tratamento não é indicado em casos como o da apresentadora porque o câncer de mama responde ao hormônio, que também mexe na glândula mamária, dificultando ainda mais um possível diagnóstico. "Aumenta o risco de câncer e dificulta o diagnóstico", disse.

Outras situações, como diabetes descontrolado e colesterol alterado também impedem a reposição. "Ela iria piorar essa situação que já está descontrolada".

Cassiano disse que alguns sintomas, principalmente fogacho e secura vaginal, são contornados com outras medicações e alternativas. Ela ainda sugere chá de folha de amora para reduzir as ondas de calor e atividades físicas para melhorar sono, reduzir as sensações de tristeza e ansiedade e até controlar o peso, que tende a aumentar no período.

Sabrina disse que na época da menopausa temporária a acupuntura a ajudou muito. "Na quinta sessão eu não sentia mais os fogachos, me ajudou demais, melhorou muito. Depois de um tempinho fazendo voltei a menstruar, então não sei se realmente a menstruação viria de qualquer forma ou se a acupuntura foi levando a esse retorno da menstruação."