PUBLICIDADE

Topo

Equilíbrio

Cuidar da mente para uma vida mais harmônica


Equilíbrio

Estudo mapeia como dois tipos diferentes de ansiedade agem no cérebro

iStock
Imagem: iStock

Do VivaBem, em São Paulo

26/07/2020 18h04

Um estudo feito por pesquisadores da Universidade de Trento, na Itália, mapeou como tipos diferentes de ansiedade afetam cada região do cérebro. De acordo com os cientistas, a pesquisa, publicada no periódico Scientific Reports, tinha o objetivo de entender melhor este mecanismo, para possibilitar que futuros estudos encontrem tratamentos mais direcionados para cada tipo do problema.

Os autores explicaram que o problema pode se manifestar de duas formas: o estado de ansiedade, que surge em situações estressantes, e o traço de ansiedade, que são pessoas que possuem uma personalidade naturalmente ansiosa.

Para desenvolver a pesquisa, os cientistas queriam investigar as bases neurais dos dois tipos de ansiedade. Por meio da ressonância magnética, os pesquisadores estudaram a anatomia e a atividade do cérebro em repouso em mais de 40 indivíduos.

Ao analisar os dados, os especialistas puderam ver que o traço de ansiedade se correlaciona com características anatômicas permanentes (no córtex cingulado anterior e no córtex pré-frontal medial), enquanto o estado de ansiedade se manifesta com reações temporárias na atividade cerebral.

Com base nesses resultados, segundo os pesquisadores, é possível traçar uma melhor estratégia na regulação da ansiedade em indivíduos com alta desta caraterística por meios farmacológicos e/ou de neuroestimulação.

"Finalmente, essas descobertas podem levar à criação de novas ferramentas e tratamentos de diagnóstico que visem melhorar os sintomas dos transtornos de ansiedade e tratá-los antes que se tornem crônicos", finaliza Nicola De Pisapia, uma das autoras do estudo.

Equilíbrio