PUBLICIDADE

Topo

Lasanhas industrializadas pedem cuidado na hora da compra; veja dicas

iStock
Imagem: iStock

Thais Szegö

Colaboração para o VivaBem

07/05/2020 04h00

Você chega em casa com fome e não tem tempo ou disposição para preparar uma refeição. Nesse momento, se lembra daquela lasanha congelada que está no freezer e fica feliz por tê-la incluído no carrinho de compras.

É claro que a lasanha feita em casa é mais saudável, já que é você quem controla os ingredientes presentes nela. Mas sabemos que é muito mais fácil colocar a embalagem no micro-ondas por alguns minutos e se deliciar com o prato.

Tenha sempre em mente que apesar da praticidade, seu organismo não vai ficar assim tão animado, já que vai receber altas doses de calorias, gorduras e sódio. Por isso, o ideal é optar por esse tipo de produto o menor número de vezes possível e fazer escolhas bem pensadas na hora da compra.

Olhe bem o tipo de proteína e molho

A presença da carne vermelha faz com que ela seja fonte de proteína e ajuda a proporcionar saciedade. O mesmo vale para as de frango, mas o ideal é evitar as versões com molho branco que é muito calórico e gorduroso.

As que levam verduras em sua composição, como o espinafre, oferecem mais fibras e vitaminas do que as outras, mas também é preciso ficar atento à presença do molho branco. Já as de peito de peru, presunto e calabresa costumam ter altos teores de sódio e conservantes por causa da presença dos embutidos.

As de quatro queijos, por sua vez, ficam no final da lista das mais saudáveis, já que têm muitas calorias, gorduras e sódio. Algumas marcas oferecem versões preparadas com proteína de soja e ricota que são ótimas opções.

A massa integral é melhor?

Apesar de a massa integral teoricamente ter mais fibras, isso nem sempre significa que o índice glicêmico dela será melhor. Isso porque essas massas costumam levar também farinha branca, para ajudar na sua textura. Na dúvida, compare a quantidade de fibras entre as opções integrais e brancas antes de comprar.

Se você quer garantir uma refeição com menor índice glicêmico, prefira lasanhas com presença de carnes (ricas em proteínas) e vegetais (fontes garantidas de fibras). Alimentos com alto IG causam picos de insulina, o que favorece o acúmulo de gordura no corpo e faz com que a pessoa volte a sentir fome novamente mais rápido.

E mesmo que as gorduras também ajudem a reduzir o IG de um prato, normalmente as presentes na lasanha serão saturadas, pois são provenientes do queijo ou do molho branco.

Ler o rótulo é essencial

Como os produtos variam muito de marca para marca, é muito importante comparar as tabelas nutricionais e a lista de ingredientes antes de escolher qual deles levar para casa. O primeiro item a ser considerado é a gordura trans, que está relacionada ao risco de doenças cardiovasculares, obesidade e AVC, entre outros, e não há uma recomendação mínima dessa substância indicada.

As gorduras saturadas também devem ser checadas, pois em excesso podem aumentar o colesterol ruim e comprometer a saúde das artérias. Segundo a recomendação da OMS o ideal é que a ingestão desse tipo de gordura não supere 10% das calorias consumidas no dia. Para quem tem algum fator de risco cardíaco, o valor cai para 7%. Outros pontos importantes a se observar é a quantidade de sódio e a presença de conservantes.

Uma ideia é considerar substituir a lasanha congelada industrializada por uma lasanha vendida pronta na rotisserie do supermercado: você mantem a praticidade, mas garante itens um pouco mais naturais na receita.

Informação nutricional

Lasanha bolonhesa

  • Porção 300 gramas (1/2 unidade)
  • Valor energético: 345 kcal
  • Carboidratos: 34 g
  • Proteína: 18 g
  • Gorduras totais: 16 g
  • Gorduras saturadas: 5,7 g
  • Gorduras trans: 1,1 g
  • Sódio: 1314 mg

Lasanha quatro queijos

  • Porção 300 gramas (1/2 unidade)
  • Valor energético: 354 kcal
  • Carboidratos: 35 g
  • Proteína: 13 g
  • Gorduras totais: 18 g
  • Gorduras saturadas: 8,4 g
  • Sódio: 1020 mg

Lasanha de frango

  • Porção 300 gramas (1/2 unidade)
  • Valor energético: 340 kcal
  • Carboidratos: 34 g
  • Proteína: 16 g
  • Gorduras: 14 g
  • Gorduras saturadas: 4,2 g
  • Gordura trans: 0 g
  • Sódio: 1204 mg

Lasanha de presunto e queijo

  • Porção 300 gramas (1/2 unidade)
  • Valor energético: 380 kcal
  • Carboidratos: 36 g
  • Proteína: 12 g
  • Gorduras totais: 13 g
  • Gorduras saturadas: 5 g
  • Gordura trans: 1 g
  • Sódio: 1232 mg

Lasanha de calabresa

  • Porção 300 gramas (1/2 unidade)
  • Valor energético: 400 kcal
  • Carboidratos: 40 g
  • Proteína: 16 g
  • Gorduras totais: 20 g
  • Gorduras saturadas: 6 g
  • Gorduras trans: 1,0 g
  • Sódio: 1162 mg

Fontes: Angélica Grecco, nutricionista pós-graduada em nutrição clínica e nutrição enteral e parenteral no GANEP (Beneficência Portuguesa de São Paulo) do Instituto EndoVitta, em São Paulo; e Giovanna Oliveira, nutricionista pós-graduada em nutrição esportiva funcional da Clínica Dra. Maria Fernanda Barca, em São Paulo.

Errata: o texto foi atualizado
Diferente do que foi informado, os alimentos com alto índice glicêmico (IG), e não os de menor IG, é que causam picos de insulina. A informação já foi corrigida no texto.