PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Ele perdeu a visão de um olho treinando em casa: "Acidente me deixou forte"

No dia 27 de abril, Felipe Martins sofreu acidente enquanto fazia exercício com elástico - Arquivo pessoal
No dia 27 de abril, Felipe Martins sofreu acidente enquanto fazia exercício com elástico Imagem: Arquivo pessoal

Giulia Granchi

Do VivaBem, em São Paulo

06/05/2020 15h00

Era para ser só mais um treino comum em casa quando o publicitário Felipe Martins, 24, amarrou um elástico a um cano para fazer um exercício para os músculos do bíceps. "Antes de começar, fiz o teste para garantir que estava bem firme. Mas no meio da série, a estrutura cedeu e o elástico bateu diretamente no meu olho esquerdo", conta.

As ações seguintes aconteceram da forma mais rápida possível: ao cair no chão e notar o sangue nos olhos, Felipe correu até a cozinha, onde estava sua família, e recebeu os primeiros socorros dos pais, que são médicos.

Após cerca de 15 minutos, ele já estava sendo atendido em um hospital em Caçapava, cidade do interior de São Paulo onde mora. "Foi tudo muito rápido. Por conta da adrenalina, não cheguei a sentir dor física. Em menos de duas horas, já estava em cirurgia", lembra.

No dia seguinte, Felipe voltou ao hospital e realizou um exame de ultrassom. Pouco tempo depois, recebeu a notícia que não enxergaria mais com o olho esquerdo. "Os primeiros sentimentos foram bem difíceis. Chorei e perguntei muitas vezes por que eu fui escolhido para carregar essa situação. Não é algo que alguém espera, estar vendo normalmente e de um dia para o outro, perder essa possibilidade. Depois, meu pensamento já começou a ficar mais positivo", afirma.

O paulista conta que sua família ficou arrasada com o desfecho, mas que o acidente os deixou ainda mais próximos. "O que ouvi deles, foi: 'Você passará por isso, mas a gente vai passar junto com você. O que você tiver que passar, estaremos ao seu lado.' Isso só serviu para deixar a gente mais unido".

Mensagens de apoio

FELIPE MARTINS - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
No Instagram, Felipe brinca: "Eu e o Zóio estamos vendo você sair de casa na quarentena! #fiqueemcasa"
Imagem: Arquivo pessoal
Em menos de 10 dias após receber o diagnóstico, Felipe surpreende com a forma como encara a nova condição. "Logo depois do acidente, eu já desconfiava que não enxergaria como antes. Com a confirmação, tinha duas opções: deixar isso me arrastar para baixo, ou encarar de frente e tentar a adaptação da melhor maneira possível", diz.

Por morar em uma cidade pequena, onde, segundo ele, as notícias correm rápido, Felipe decidiu fazer um vídeo esclarecendo o ocorrido para amigos e conhecidos. Na publicação, deixou claro: "Essa condição não vai mudar meus objetivos ou a pessoa que eu sou, muito pelo contrário. Só me trouxe mais força."

"Depois que fiz o vídeo, ouvi diversas histórias, até de pessoas com quem eu convivi por anos e nunca percebi que tinham visão monocular. Também recebo diversas mensagens de motivação e isso tem me alegrado muito", explica.

Novos cuidados e prótese

A principal razão pela qual o jovem não percebeu que conhecidos só enxergavam por um olho só é o uso de uma prótese responsiva, da qual ele também se beneficiará. "Como não perdi nenhuma parte da estrutura, preservando o nervo óptico, os médicos só retiraram o resíduo morto na cirurgia. A prótese fica como uma lente de contato e se mexe por conta da musculatura ocular que foi mantida", explica.

Agora, os médicos recomendam que Felipe tome cuidados extra para preservar a visão do olho direito. Ele deve usar uma armação de óculos sem grau e estar com o acessório sempre que praticar atividade física. A prótese também deve passar por manutenção uma vez por ano e limpezas semanais. "A parte boa é que posso nadar, tomar banho... Sem precisar tirá-la toda hora."

Dicas de segurança

Felipe faz musculação há alguns anos e já havia usado o acessório várias vezes. Apesar da prática, uma base pouco estável causou seu acidente.

Abaixo, a profissional de educação física Cau Saad dá dicas para evitar se machucar:

  • Evite exercícios complexos, que você nunca fez antes

Para evitar acidentes, quando estiver sem supervisão de um profissional de educação física, prefira exercícios de fácil execução e que você já esteja acostumado a fazer.

  • Cuidado com exercícios que exigem apoios

Exercícios em cadeiras e bancos devem ser feitos com os objetos sempre apoiados na parede, e a atenção deve ser redobrada. Por mais que pareçam estar muito seguros, na execução dos exercícios o peso corporal pode empurrar aos poucos sem que você perceba.

  • Use calçados adequados

Não é por que você está em casa que está liberado a treinar de chinelo ou meia. Sempre use tênis para dar a estabilidade e segurança necessária durante os exercícios.

  • Atenção ao prender elásticos e acessórios

Escolha uma base muito firme e verifique se está bem preso antes de iniciar sua série de exercícios. Também sempre procure verificar se seus materiais estão em condições adequadas para uso. Se o elástico estiver com algum pequeno rasgo, por exemplo, o melhor é descartá-lo.

  • Faça do seu ambiente de treino um lugar seguro

Fique longe de locais pontiagudos, piso escorregadio e objetos que possam cair. Caso tenha animais ou crianças em casa, cuidado para não machucá-los, normalmente eles gostam de participar das atividades.

Saúde