PUBLICIDADE

Topo

10 dicas para não engordar durante a quarentena

Está em casa e dá vontade de comer toda hora? Atente-se às nossas dicas - Nikodash/iStock
Está em casa e dá vontade de comer toda hora? Atente-se às nossas dicas Imagem: Nikodash/iStock

Giulia Granchi

Do VivaBem, em São Paulo

01/04/2020 04h00

Não há dúvidas de que o isolamento social —necessário para achatarmos a curva de contágio do coronavírus e preservarmos o sistema de saúde— afeta nosso psicológico. A mudança repentina na rotina de muitos brasileiros fez com que várias áreas da vida sofressem alterações —e alguns já sentiram a diferença na balança.

Enquanto o ganho de peso pode não ser a preocupação de muitos no momento, se alimentar de forma saudável e praticar exercícios não é só estética —os hábitos também influenciam na saúde e na imunidade.

A seguir, a profissional de educação física Taise Spolti, colunista de VivaBem, e a nutricionista Andrea Waisenberg, da clínica IdeaNutri, dão dicas de como manter o peso durante os dias da quarentena:

1. Planeje os horários de suas refeições

Assim como faria se estivesse mantendo suas atividades fora de casa, busque organizar uma rotina para o seu dia e se alimentar sempre nos mesmos horários.

"Seguir um cronograma também ajuda a diminuir a ansiedade com a situação atual e é uma ótima técnica para estruturar o dia a dia com crianças", aponta Waisenberg.

2. Mova o corpo, mesmo se não for como antes

Se sua rotina de atividades físicas era intensa, é normal que o ritmo diminua sem a possibilidade de ir à academia ou, por exemplo, correr na rua.

Mas qualquer atividade é melhor do que nenhuma: aposte nos aplicativos de treino e dê uma chance aos circuitos feitos só com o peso do corpo ou com acessórios como elásticos.

3. Faça escolhas alimentares de acordo com o dia da semana

Quem vive o home office, sabe: dá muito mais vontade de "beliscar" alimentos gostosos no conforto da nossa casa, quando sabemos exatamente o que tem na geladeira.

Por isso, a dica é tentar estabelecer um dia certo para as guloseimas, como o fim de semana ou, ao menos, limitar o consumo a apenas algumas vezes na rotina.

4. Teste novos treinos

Se a ioga sempre ficou para depois porque a musculação era prioridade, agora é hora de se aventurar em outras modalidades.

Dá para seguir passos em vídeos de dança e queimar muitas calorias e até aliviar as dores nas costas com posturas de ioga.

5. Planeje o cardápio da semana

Para comer melhor e evitar o desperdício, faça um planejamento de refeições com o que tem em casa, usando os mesmos ingredientes para diferentes pratos e priorizando opções naturais.

"Também vale usar o tempo para experimentar novas receitas e adicionar sabores novos à sua rotina alimentar", indica a nutricionista.

6. Crie uma rotina de treinos

Para que o corpo e a mente se beneficiem, é necessário criar um cronograma de treinos, assim como seria na academia.

"Estabeleça uma meta de pelo menos 3 vezes na semana para que os resultados sejam progressivos", indica Spolti.

7. Curta cada refeição

Quando a rotina está cheia de compromissos, é normal darmos uma garfada atrás da outra, sem prestar muita atenção ao prato.

Focar no alimento consumido é uma das formas de se relacionar melhor com a comida. "Aproveite que tem mais tempo, faça suas refeições com calma, saboreie cada alimento e dedique atenção aos seus sinais de fome, sede e saciedade", diz Waisenberg.

8. Estabeleça metas - mesmo que pequenas

Pode ser fazer mais abdominais do que na semana passada ou beber dois litros de água por dia: o importante é manter a motivação.

"Escreva seu objetivo e o que você precisa fazer para conseguir alcançá-lo. Essa cobrança já é positiva para sua saúde", aconselha Spolti.

9. Mantenha o foco no que está fazendo

Enquanto come, evite fazer outras atividades paralelas, como deixar a televisão ligada.

"Coloque uma música suave em volume baixo ou aproveite o tempo à mesa para conversar com a sua família", recomenda a nutricionista.

10. Seja firme com o horário do treino

Se para muitos de nós a preguiça já bate quando estamos na academia, em casa, tudo vira desculpa para não praticar exercícios.

"Avise sua família ou com quem mora com você sobre o horário que quer dedicar aos treinos. Assim, há menos chances de o interromperem com coisas que podem ser resolvidas sem a sua ajuda", aponta Spolti.