PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Estudo aponta que macacos que pegaram coronavírus não são reinfectados

iStock
Imagem: iStock

Do VivaBem, em São Paulo

19/03/2020 13h11

Por se tratar de um vírus novo, cientistas apontam que não é possível saber se uma pessoa pode ter coronavírus mais de uma vez.

Agora, um estudo feito com macacos rhesus pode trazer alguma esperança para a dúvida: de acordo com os cientistas chineses que realizaram a pesquisa, após a infecção primária, quatro animais testados não foram infectados novamente pelo coronavírus, mesmo tendo o Sars-Cov-2 inserido diretamente em seus corpos.

A análise, publicada no periódico BioRxiv, relatou que, quando infectados, os animais apresentaram sinais semelhantes àqueles observados em humanos, como tosse e espirros (veja quais são os principais sintomas provocados pelo coronavírus). Após voltarem ao normal e serem considerados curados por testes, metade dos macacos infectados foi novamente submetida à mesma dose da cepa SARS-CoV-2.

Os pesquisadores relatam que exames virológicos, radiológicos e patológicos não apontaram a recorrência de covid-19, indicando que os macacos ficaram imunes após a primeira infecção.

Embora interessantes, os resultados devem ser interpretados com cautela. Por analisar apenas quatro animais, o estudo é considerado pequeno e carece de revisão científica.

Saúde