PUBLICIDADE

Topo

Tudo sobre DSTs

Sintomas e tratamentos das principais DSTs


Tudo sobre DSTs

Segundo paciente a ser curado do HIV no mundo revela sua identidade

"Paciente de Londres", como ficou conhecido, é venezuelano e tem 40 anos - spukkato/Istock
'Paciente de Londres', como ficou conhecido, é venezuelano e tem 40 anos Imagem: spukkato/Istock

De VivaBem, em São Paulo

09/03/2020 10h36Atualizada em 09/03/2020 11h02

Segunda pessoa a ser anunciada pela comunidade médica mundial como curada do HIV, o 'paciente de Londres', como ficou conhecido, revelou sua identidade em entrevista ao The New York Times.

Seu nome é Adam Castillejo, um venezuelano que vive em Londres há cerca de 20 anos. Antes dele, a única pessoa curada da doença foi Timothy Ray Brown, conhecido também como 'paciente de Berlim', em 2007.

"Eu quero ser um embaixador da esperança", disse Castillejo.

O venezuelano foi diagnosticado com a doença em 2003, com 23 anos, e pensou que aquilo seria a sua sentença de morte.

"Foi uma experiência muito aterradora e traumática de se passar", contou.

O avanço da medicina possibilitou que Castillejo pudesse usufruir de medicamentos para manter o HIV em níveis indectáveis e continuar vivendo uma vida saudável até que, em 2011, ele descobriu estar com câncer.

Em maio de 2016 Castillejo recebeu um transplante de medula óssea para curar seu câncer, mas o doador também carregava uma mutação que impedia a entrada de HIV nas células.

Agora, com um sistema imunológico resistente ao HIV, o vírus acabou sendo eliminado do corpo.

Castillejo continuou tomando seus anti-retrovirais até outubro de 2017 e, em março de 2019, os médicos anunciaram sua cura.

O venezuelano quase revelou sua identidade em novembro, mas optou por adiar seu pronunciamento para se preparar melhor física e mentalmente, segundo o jornal.

Castilejjo relatou a estranheza de ver seu caso sendo veiculado na mídia enquanto estava em anonimato.

"Eu estava assistindo TV e, tipo, 'ok, eles estão falando de mim'", disse. "Era muito estranho, um lugar muito estranho para se estar".

"Não quero que as pessoas pensem 'você foi escolhido'. Não, apenas aconteceu. Eu estava no lugar certo, provavelmente na hora certa, quando tudo aconteceu", disse.

Tudo sobre DSTs